Em mercados / politica

Há uma descoordenação total do governo na reforma da Previdência, diz Lírio Parisotto

Para um dos maiores investidores do mercado de capitais brasileiro, "cada um fala uma coisa" sobre o assunto

Lirio Parisotto
(Wikimedia Commons)

SÃO PAULO - Um dos maiores investidores do mercado de capitais brasileiro, Lírio Parisotto está preocupado com os rumos da reforma da Previdência e com as condições de o governo Jair Bolsonaro aprová-la no Congresso Nacional.

Em evento promovido pela XP Investimentos nesta quinta-feira (7), em São Paulo, o investidor criticou ruídos constantes nos discursos de membros da gestão antes de o texto oficial ser apresentado à sociedade.

"Há uma descoordenação total no começo deste governo em referência a essa reforma", afirmou.

"Cada um fala uma coisa. E o mercado está em lua de mel, não sei por quanto tempo", complementou.

Na avaliação de Parisotto, além dos desafios no campo previdenciário, é fundamental que o Brasil promova as reformas tributária e política. Mas ele é cético quanto ao êxito de tais agendas em um futuro próximo.

"Eu sou muito cético de que a reforma tributária aconteça, apesar de já ter havido várias tentativas. Ela pode acontecer, na minha opinião, nos impostos federais. Em níveis estaduais, para mim a chance é zero, porque há uma guerra total", pontuou.

Em entrevista ao Valor Econômico, Parisotto disse que o governo precisa deixar de lado "briga de egos" e se coordenar. "Bolsonaro precisa mostrar quem é o 'capo'", disse o investidor.

Seja sócio das maiores empresas da bolsa com TAXA ZERO de corretagem! Clique aqui e abra uma conta na Clear!

 

Contato