Em mercados / politica

Ciro Gomes diz que "o PT elegeu Bolsonaro" e "o petismo ululante é igual ao Bolsominion"

O pedetista disse ainda que não quer participar de uma eventual aglutinação da esquerda porque isso "sempre foi sinônimo de hegemonia petista"   

Ciro Gomes
(Carta Capital/Wikipedia)

SÃO PAULO - Terceiro colocado na eleição presidencial, Ciro Gomes (PDT) afirmou, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, que foi "miseravelmente traído" pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus "asseclas".

Gomes ainda revelou que foi convidado para ser vice de Lula, mas que não aceitou por ter considerado o convite uma "fraude" e ter se sentido "insultado". Questionado sobre a ausência de um apoio enfático à candidatura de Fernando Haddad (PT) no segundo turno, Gomes explicou não ter declarado voto porque não quer mais fazer campanha para o PT.

"Agora, em uma eleição que tem só dois candidatos, na noite do primeiro turno, disse à imprensa: "Ele não". O que ele quer mais agora?", acrescentou.

"É muito engraçado o petismo ululante. É igual o bolsominion, rigorosamente a mesma coisa. O Cid está lá tentando elaborar uma fórmula de subverter o quadro e é vaiado. Estou devendo o que ao PT?", disse, relembrando o evento petista em que seu irmão, Cid Gomes, fez diversas críticas ao partido.

O pedetista disse ainda que não quer participar de uma eventual aglutinação da esquerda porque isso "sempre foi sinônimo de hegemonia petista" e que pretende fundar um novo campo.

Proteja-se das instabilidades: abra uma conta gratuita na XP, a melhor assessoria de investimentos do Brasil

 

Contato