Em mercados / politica

Bolsonaro recebe segunda maior votação da história do Brasil

Ficou atrás apenas dos 58,3 milhões obtidos por Luiz Inácio Lula da Silva em 2006   

Bolsonaro
(Tânia Rêgo/Agência Brasil)

SÃO PAULO (ANSA) - Eleito presidente neste domingo (28), Jair Bolsonaro recebeu cerca de 57,7 milhões de votos, o segundo maior índice da história do Brasil, atrás apenas dos 58,3 milhões obtidos por Luiz Inácio Lula da Silva em 2006.   

Fernando Haddad, por sua vez, teve aproximadamente 46,9 milhões, o pior desempenho do PT em um segundo turno desde 1989, quando o Brasil tinha 60 milhões de eleitores a menos e Lula recebeu 31 milhões de votos.   

Bolsonaro venceu a eleição em 15 estados e no Distrito Federal, incluindo todo o Sul, Sudeste e Centro-Oeste e boa parte do Norte, com exceção de Tocantins e Pará. Já Haddad levou, além desses dois, todos os nove estados do Nordeste.   

O melhor desempenho do presidente eleito foi no Acre, com 77,3% dos votos válidos, contra 22,7% de Haddad. Em outros três estados Bolsonaro teve mais de 70% dos votos válidos: Santa Catarina (75,92%), Rondônia (72,18%) e Roraima (71,83%).   

Haddad, por sua vez, alcançou 77,05% no Piauí, 73,12% no Maranhão, 72,67% na Bahia e 71,11% no Ceará. O resultado mais apertado foi no Amapá, com 50,2% para Bolsonaro e 49,8% para o petista.   

Bolsonaro também ganhou em sua base eleitoral, o Rio de Janeiro (RJ), por 66,35% a 33,65%, e na de Haddad, São Paulo (SP), com 60,38% a 39,62%. A apuração, no entanto, ainda não foi finalizada em todos os lugares.   

Dos mais de 145 milhões de eleitores brasileiros, 30,87% não votaram em nenhum dos dois candidatos: 21,29% se abstiveram, 7,43% apertaram o “nulo” na urna, e 2,15% votaram em branco.   

Essa parcela do eleitorado corresponde a 42,4 milhões de pessoas.

Aproveite o bom momento da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem!

Exterior 

O presidente eleito Jair Bolsonaro alcançou no exterior um índice de votação semelhante ao dos estados mais bolsonaristas do Brasil.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) referentes às 21h30 do último domingo, o candidato do PSL recebeu pelo menos 125.498 votos válidos (71,04%), contra 51.148 (28,96%) de Fernando Haddad (PT). 

Paris foi uma das cidades com tendência inversa: Bolsonaro teve 30,55%, contra 69,45% de Haddad. O presidente eleito, por sua vez, venceu em Londres, no Reino Unido, com 61,38% dos votos válidos, e em Genebra e Zurique, na Suíça, com mais de 60%, e em Lisboa e no Porto, em Portugal, com 64,4% e 66,5%, respectivamente. 

Na Alemanha, o candidato do PSL ficou atrás de Haddad, com placar de 44% a 56%, mas faturou Frankfurt (51,01%) e Munique (52,3%). (ANSA)

 

Contato