Em mercados / politica

Haddad perde para Bolsonaro até entre mulheres e mais pobres, e agora só vence no Nordeste

Segundo pesquisa XP/Ipespe, Bolsonaro apresentou salto expressivo nessas faixas do eleitorado, ao passo que petista caiu. Diferença entre votos masculinos e femininos no deputado é a menor já registrada

Fernando Haddad e Jair Bolsonaro
(Reprodução)

SÃO PAULO - O favoritismo do deputado Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial com o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) foi confirmado pela última pesquisa XP/Ipespe, divulgada na manhã desta quinta-feira (11), 17 dias antes do segundo turno. Além da vantagem de 18 pontos percentuais em votos válidos sobre o adversário, o militar da reserva melhorou seu desempenho em praticamente todas as faixas do eleitorado.

De acordo com os dados segmentados do levantamento, Bolsonaro caiu apenas entre os eleitores do Nordeste, único recorte em que ainda perde para Haddad. Lá, o deputado foi de 28% das intenções de voto totais (considerando brancos, nulos e indecisos) para atuais 22%. Já entre as mulheres, os mais pobres e os menos escolarizados, houve um salto significativo. Vale ressaltar que a diferença entre votos masculinos e femininos no deputado agora é a menor já registrada: 10 pontos percentuais, marca ainda elevada, mas bem abaixo dos 18 p.p. registrados em 18 de julho. O petista, por sua vez, desidratou em quase todos os segmentos, mas de forma significativa nestes três grupos específicos.

Até a pesquisa da última semana, divulgada a dois dias do primeiro turno (quando a disputa entre Bolsonaro e Haddad era apenas uma das simulações feitas, embora já tratada como a mais provável), Haddad aparecia à frente entre esses três grupos. Agora, Bolsonaro conta com vantagem de 9 p.p. entre as mulheres, de 7 p.p. entre os que declaram renda familiar mensal inferior a 2 salários mínimos e aparece empatado com o petista com 43% das intenções de voto entre os menos escolarizados. É o que mostra a tabela comparativa abaixo:

1) Cenário de segundo turno segmentado, em votos totais

ipespe1110d
Fonte: XP/Ipespe (BR-02361/2018)

Transferência de votos

A pesquisa XP/Ipespe também testou a migração de votos de eleitores que votaram em outros candidatos no primeiro turno. Segundo o levantamento, 63% dos apoiadores de Ciro Gomes (PDT), terceiro presidenciável mais votado no último domingo (7), migram para Haddad, contra 12% que decidem votar em Bolsonaro. Já entre os eleitores de Geraldo Alckmin (PSDB), 54% apoiam o deputado e 18% o petista. Os detalhes estão na imagem a seguir:

ipespe1110e
Fonte: XP/Ipespe (BR-02361/2018)

Quer ganhar dinheiro nesta eleição investindo com corretagem ZERO? Abra sua conta agora na Clear

 

Contato