Em mercados / politica

"Por que votar em João Amoêdo", por Pablo Spyer

Não faz sentido votar na mesmice, aponta o economista

João Amoêdo
(divulgação)

Pablo Spyer
Economista pela Florida International University , EUA.
MBA em mercados de Capitais pela USP.

A explicação sobre por que voto em João Amoêdo não expressa apenas minha opinião. Expressa, sim, algo que nasceu de meus sentimentos mais profundos.

Sou uma pessoa que trabalha muito e há muito tempo. Quase não tenho tempo para minha vida particular. E estou insatisfeito, de novo, com o que está aí.

Este texto foi escrito com o coração, com respeito a todos os candidatos, a minha família e também, a mim mesmo.

Gosto de mudanças (no trabalho, na vida, no governo) quando acredito que as coisas não estão indo bem. E gosto de manter tudo como está quando uma estratégia é vitoriosa. Além disso, dificilmente (ou pelo menos raramente e a contragosto) voto num mesmo candidato. Sou favorável à ideia que, na situação de nosso amado Brasil, os cargos públicos tenham 5 anos sem direito à reeleição.

Quando votei em Fernando Henrique Cardoso em 1994, tinha, aos 18 anos, acabado de entrar no mercado financeiro e a maioria dos colegas da corretora que eu trabalhava, assim como a maioria do povo brasileiro, o apoiava.

FHC tinha sido ministro da Fazenda de Itamar Franco e criado o plano real, tirando o Brasil de uma espiral inflacionária que parecia não ter solução. Na minha cabeça, era o certo a se fazer: mudar, buscar algo novo e ele parecia ser a melhor opção daquele momento. Assim, buscando o novo, votei em Fernando Henrique, que ganhou no primeiro turno.

Leia também: 
"Por que votar em Geraldo Alckmin", por Andre Lichtenstein
- "Por que votar em Jair Bolsonaro", por André Gordon
- "Por que Henrique Meirelles seria o melhor presidente para o Brasil", por Jason Vieira

Em 2002, quando votei no Lula, votei porque queria mudança, de novo. Naquela época, trabalhava no Santander, muita gente do banco assim como eu, defendia o “revezamento governamental“.

Queríamos algo novo, não aguentávamos mais os cenários político e econômico, cenários que que ainda me incomodam. Naquele momento, me pareceu certo mudar, sair da zona de conforto, buscar algo novo. Votei no Lula, e ele ganhou.

Agora, de novo, quero uma chocalhada no país, algo novo. João Amoêdo é a novidade, representando esse partido, o NOVO. Na minha cabeça, não faz sentido votar na mesmice, onde, na minha humilde opinião, as coisas não vão bem.

Analisei o passado e as propostas do Amoêdo. Por exemplo, acabar com os privilégios é um dos temas que me agrada muito. O fim do fundo partidário, também. Não morar em palácios, não usar cartão corporativo são outras ideias que soam bem em meus ouvidos. Gostei.

De novo, quero algo diferente e por isso voto neste NOVO. Optei: voto no João.

Qualquer coisa, na próxima eleição, mudo de novo...

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

 

Contato