Em mercados / politica

Agressor de Bolsonaro foi preso em flagrante pela Polícia Federal

Candidato levou uma facada durante um evento de sua campanha presidencial em Juiz de Fora (MG)

Bolsonaro esfaqueado
(Reprodução)

SÃO PAULO - A Polícia Federal prendeu Adélio Bispo de Oliveira, agressor de Jair Bolsonaro (PSL), em flagrante logo após o esfaqueamento. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato. 

Bolsonaro levou uma facada durante um evento de sua campanha presidencial em Juiz de Fora (MG) nesta quinta-feira (6). O candidato foi retirado do local por apoiadores e levado para atendimento em Hospital Santal Casa em Juiz de Fora.

A GloboNews cita a assessoria de imprensa da campanha e diz que ele está sendo operado e com uma hemorragia interna. A facada teria atingido o fígado de Bolsonaro e a equipe médica estaria fazendo uma laparoscopia, uma cirurgia realizada por pequenos furos. 

Em princípio, acreditava-se que a faca teria atingido o fígado de Bolsonaro, mas uma laparoscopia identificou três lesões no intestino e o rompimento da artéria mesentérica. Os ferimentos foram costurados e a hemorragia foi contida. A equipe médica cogita realizar uma ileostomia, procedimento que deixa uma parte do intestino na parte externa do corpo, usando uma bolsa. 

Seus filhos, que não estavam com ele, se pronunciaram nas redes sociais. "Jair Bolsonaro sofreu um atentado agora em Juiz de Fora, uma estocada com faca na região do abdômen. Graças a Deus, foi apenas superficial e ele pesa bem. Peço que intensifiquem as orações por nós!", publicou o filho do deputado federal, Flavio Bolsonaro, em seu perfil no Twitter

Seu outro filho, Eduardo Bolsonaro, também se pronunciou no Twitter. "As informações que tenho são preliminares e neste tipo de situação sempre há muita notícia desencontrada. Mas chegou a mim que Jair Bolsonaro foi esfaqueado num evento em MG, mas está fora de risco de morte. Peço que orem por ele e sabendo de algo mais publico aqui"

 

Contato