Em mercados / politica

Plágio ou inspiração? Campanha de Alckmin é acusada de copiar propaganda premiada na Inglaterra

Com o slogan "Não é na bala que se resolve", o tucano parece buscar potenciais eleitores de Jair Bolsonaro

Propaganda inglesa "plágio" Alckmin
(Reprodução/Youtube)

SÃO PAULO - Poucas horas depois de ser divulgado nas redes sociais, um vídeo da campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) passou a ser alvo de acusações de usuários do Twitter de que a peça seria uma cópia de uma premiada campanha publicitária inglesa de 2007 contra a violência. Para o jornal Folha de S. Paulo, a campanha tucana informou que se inspirou na peça.

Com o slogan "Não é na bala que se resolve", o tucano parece buscar potenciais eleitores de Jair Bolsonaro (PSL), conhecido por sua posição a favor do armamento de civis e pelo discurso mais enfático. 

Com uma música de fundo de ópera, o vídeo de um minuto mostra uma bala atingindo, em câmera lenta, diversos objetos representando problemas vivido pelo Brasil, como desemprego, analfabetismo, falta de saneamento e fome. O projétil para a poucos centímetros de distância de uma criança e é substituído pela frase "Não é na bala que se resolve". Na propaganda inglesa a frase é: "Armas matam: mate as armas".

Confira o vídeo da propaganda abaixo:

 

 

 

 

 

Confira a campanha inglesa:

Quer proteger seus investimentos das incertezas das eleições? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

 

Contato