Em mercados / politica

XP/Ipespe: 44% acham que Lula deveria concorrer à presidência; 50% são contra

Percentual de defensores da presença de Lula chega a 80% entre eleitores de Ciro Gomes, ao passo que 86% dos apoiadores de Bolsonaro são contra

Lula
(Agência Brasil)

SÃO PAULO - Além de mostrar uma melhora no desempenho de Fernando Haddad, eventual "plano B" do PT para a corrida presidencial, a pesquisa XP/Ipespe perguntou aos eleitores se acreditam que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai participar da disputa e se ele deveria ter esse direito. Preso há quatro meses após ser condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Lula está potencialmente inelegível, em função da Lei da Ficha Limpa. Seus advogados deverão ingressar em uma batalha jurídica nos próximos meses para tentar mantê-lo na disputa, contra-atacando impugnações registradas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Leia também: Até quando Lula será candidato à presidência? Entenda o passo a passo do processo

Segundo o levantamento, realizado entre 15 e 17 de agosto, 56% dos entrevistados acreditam que o líder petista não participará da corrida presidencial, ao passo que 23% acham que ele deve disputar. Para 17%, Lula certamente estará nas urnas em 7 de outubro. Este percentual é maior entre os eleitores que declaram apoio a Fernando Haddad na ausência de Lula, Ciro Gomes e Marina Silva. Por outro lado, entre os apoiadores de Jair Bolsonaro, 76% veem o ex-presidente fora da disputa. Os detalhes estão no gráfico a seguir:

xpipespee

Quando é considerada a opinião do eleitor sobre a possibilidade de Lula concorrer à presidência em outubro, 44% defendem sua participação, ao passo que 50% são contra e 6% não souberam ou não quiseram responder. Entre os eleitores que declaram apoio a Ciro Gomes, o percentual de defensores da presença de Lula é de 80%, ao passo que entre os eleitores de Bolsonaro, a recusa à participação do ex-presidente é de 86%. Veja os detalhes:

xpipespef

Esta foi a 13º pesquisa realizada pelo Ipespe por encomenda da XP Investimentos. Foram ouvidos 1.000 entrevistados, em todas as regiões do país, entre os dias 13 e 15 de agosto. O intervalo de confiança é de 95,45%, o que significa que, se o questionário fosse aplicado mais de uma vez no mesmo período e sob mesmas condições, esta seria a chance de o resultado se repetir dentro da margem de erro máxima, estabelecida em 3,2 pontos percentuais. O levantamento está registrado no TSE pelo código BR-02075/2018.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

Contato