Em mercados / politica

Facebook apresenta 5 iniciativas para "proteger" as eleições no Brasil

Entre as principais novidades, foram feitas mudanças para trazer transparência aos anúncios, especialmente os com conteúdo político.

Facebook
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Facebook apresentou suas primeiras iniciativas para "proteger" as eleições no Brasil e evitar a divulgação de notícias falsas e outros pontos que podem prejudicar o andamento do pleito que ocorre em outubro. Nesta terça-feira (24), a rede social apresentou 5 tópico que irá focar para melhorar seu ambiente em relação à política.

Em comunicado, a empresa diz que está "trabalhando muito para evitar que pessoas mal-intencionadas utilizem a desinformação para prejudicar o processo democrático". Para isso, entre as principais novidades, foram feitas mudanças para trazer transparência aos anúncios, especialmente os com conteúdo político.

Confira as 5 iniciativas anunciadas:

1) Agindo contra pessoas mal-intencionadas: segundo o Facebook, nos últimos meses, foram removidas contas falsas que violam as políticas da companhia e que são frequentemente usadas por "pessoas mal-intencionadas para ocultar atividades ilícitas".

2) Transparência de anúncios: em junho foi lançado um recurso que possibilita que as pessoas vejam todos os anúncios que uma página está veiculando no Facebook e no Instagram, mesmo que esses anúncios não tenham aparecido no feed de notícias. Especificamente sobre anúncios políticos, o Brasil foi o segundo país a receber marcações na rede social informando quem pagou pelas propagandas, além da ferramenta Arquivo de Anúncios, que hospedará por 7 anos os anúncios relacionados à política.

3) Cooperando com autoridades: o Facebook diz que está trabalhando com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e com os Tribunais Regionais Eleitorais para ajudar a garantir a integridade das eleições. Foi acionado no início de julho um memorando de entendimento que inclui um compromisso da rede social de combater a desinformação, além de apoiar projetos de fomento à educação digital e iniciativas que promovam o jornalismo de qualidade.

Leia também:
PT x PSDB é o cenário mais provável para o segundo turno na eleição
Alckmin terá mais espaço na TV que maiores garotos propaganda do país

4) Desinformação: foram adotadas medidas para combater a disseminação de conteúdo de baixa qualidade e garantir que as pessoas saibam identificar fontes de notícias confiáveis. Para isso, foram feitas parcerias com organizações especialistas, além de apoio a projetos locais de "news literacy" e campanhas de educação para apoiar o consumo de informações de qualidade.

5) Promovendo engajamento cívico: o Facebook está lançando produtos que tornam mais fácil para os eleitores se informarem antes das eleições. Entre as novidades, será lançada uma aba "temas" em páginas com conteúdo político para que as pessoas conheçam as propostas dos candidatos, além de avisos no dia da eleição com informações sobre os locais de votação.

Quer investir em ações com a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

Contato