EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / politica

Filha de Roberto Jefferson é alvo de operação contra corrupção no Ministério do Trabalho

Operação investiga atuação de uma organização criminosa que teria cometido fraudes na liberação de registros sindicais

Polícia Federal
(Marcello Casal Jr. ABr)

SÃO PAULO - A PF (Polícia Federal) deflagrou nesta terça-feira (12) a segunda fase da Operação Registro Espúrio, que investiga a atuação de uma organização criminosa que teria cometido fraudes na liberação do registro sindical dentro do Ministério do Trabalho.

Entre os locais vasculhados pela PF estão o gabinete, o apartamento e um endereço no Rio de Janeiro da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), filha do presidente do PTB, Roberto Jefferson, que também é alvo da operação. Através de análise de conversas entre a deputada e um funcionário do Ministério do Trabalho, a PF descobriu que Cristiane Brasil controlava a aprovação dos registros sindicais.

Além das buscas, a pedido da própria PF e da PGR (Procuradoria-Geral da República), serão impostas medidas cautelares como proibição de frequentar o Ministério do Trabalho e de manter contato com os demais investigados ou servidores da pasta.

Na primeira fase da operação, deflagrada em 30 de maio, as investigações da PF revelaram um esquema de corrupção dentro da Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério do Trabalho envolvendo registros de entidades sindicais no ministério, que eram obtidos mediante pagamento de vantagens indevidas. Além do presidente do PTB, foram alvo na 1ª fase os deputados Paulinho da Força (Solidariedade), Wilson Filho (PTB) e Jovair Arantes (PTB).

Contato