Em mercados / politica

Ministros do STF avaliam que nova Operação pode causar ainda mais impacto do que a Lava Jato

Pelo histórico dos presos, eventuais delações poderiam não ser somente referentes a empreiteiros e parlamentares, mas atingindo também operadores do sistema financeiro e integrantes da elite em geral  

Polícia Federal
(Marcello Casal Jr. ABr)

SÃO PAULO -  De acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a avaliação de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) que acompanham ainda de longe os desdobramentos da "Câmbio, Desligo" é que a operação tem potencial para superar o barulho causado pela Lava Jato na política e no empresariado. 

Os ministros apontam que, pelo histórico dos presos, eventuais delações poderiam não ser somente referentes a empreiteiros e parlamentares, mas atingindo também operadores do sistema financeiro e integrantes da elite em geral. 

Entre os detidos estão citados nas operações Satiagraha e Castelo de Areia, ambas anuladas pela Justiça por falhas nas investigações e nos processos.

A Operação "Câmbio, Desligo" foi deflagrada na semana passada e teve como principal alvo o doleiro Dario Messer, descrito por delatores como “doleiro dos doleiros” e responsável por dissimular repasses milionários de propinas ao ex-governador do Rio, Sergio Cabral. A ação levou 33 doleiros para a prisão. 

Segundo as investigações, Messer seria o maior responsável por um sistema internacional de pagamentos de propina, chamado “Bankdrop”, que teria movimentado, desde os anos 1980, mais de US$ 1,6 bilhão, por meio de 3 mil empresas offshores com contas em 52 países.

Quer saber mais sobre o cenário político e como se aproveitar dele? Clique aqui e assine o Mapa Político

 

 

Contato