Em mercados / politica

Senadores do PT solicitam reembolso pelos gastos em ato contra prisão de Lula

Parlamentares cobram pelas despesas com deslocamento e alimentação

Lula
(Paulo Pinto)

SÃO PAULO - Parlamentares do PT (Partido dos Trabalhadores) que participaram da mobilização na primeira semana do mês contra a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva solicitam ao Congresso que reembolse os gastos com deslocamento e alimentação no período.

De acordo com matéria do Estadão, foram encontrados na prestação de contas mensal de sete parlamentares gastos com deslocamentos e alimentação que somam R$ 3.769,45, sendo estes registrados entre os dias 5 e 6 de abril em São Bernardo do Campo (SP), justamente onde foi organizado o ato na frente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, além de despesas na região metropolitana de Curitiba, onde Lula está preso desde 7 de abril.

Segundo aponta a reportagem, foram registrados pagamentos de pedágio, abastecimento de veículos, táxi e Uber, passagens aéreas compradas às vésperas do voo, pão de queijo, refeições e lanches. De acordo com o jornal, a cifra de R$ 3.769 ainda pode aumentar, já que as bancadas têm 90 dias para enviar às respectivas casas legislativas documentos comprobatórios para pedir reembolso de despesas.

Entre os parlamentares que estiverem por lá, o senador petista Humberto Costa declarou, via sua assessoria de imprensa, que a viagem para São Paulo fazia parte do exercício das atividades parlamentares. A deputada Maria do Rosário disse, segundo o jornal, que “as ações e agendas exercidas pelo mandato estão voltadas ao exercício das atribuições políticas parlamentares, cumprindo rigorosamente princípios éticos e regimentais quanto ao uso de recursos da cota estipulada pela Câmara”.

 

Contato