Em mercados / politica

Governador de São Paulo defende chapa entre Alckmin e Joaquim Barbosa

"Quem sabe até lá não convenço o nosso partido de trabalhar para o Alckmin e quem sabe encontrar um jeito de juntar a figura importante, carismática do ex-ministro", disse Márcio França

márcio frança
(PSB)

SÃO PAULO - O atual governador de São Paulo, Márcio França (PSB/SP), defendeu nesta segunda-feira (16) que Geraldo Alckmin (PSDB/SP) forme uma chapa com Joaquim Barbosa (PSB) para disputar as eleições para a Presidência, que foi um dos grandes destaques positivos da pesquisa Datafolha divulgada no final de semana.

"Quem sabe até lá não convenço o nosso partido de trabalhar para o Alckmin e quem sabe encontrar um jeito de juntar a figura importante, carismática do ex-ministro Joaquim Barbosa ao governador Alckmin. Seria uma grande chapa, fabulosa", disse França em entrevista nesta manhã para a Rádio Bandeirantes. O ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) surpreendeu e, inclusive, aparaceu na pesquisa na frente do tucano em todos os cenários, pontuando entre 9% a 10%, contra 6% a 8% de Alckmin.

Sobre os números do tucano, que é o candidato preferido pelo mercado, mas segue sem decolar, França disse que foi um resultado injusto e que Alckmin sofre com a indefinição do seu partido com as alianças partidárias: "convivi com esse moço por sete anos e posso garantir que nunca convivi com alguém tão idôneo. Exemplar e rigoroso com ele próprio. Quando as pessoas pedem por alguém ser correto, esse alguém é o Alckmin. Gostaria muito que São Paulo reconhecesse Alckmin como o melhor candidato", disse.

 

Contato