Em mercados / politica

Um dos principais obstáculos para Joaquim Barbosa disputar as eleições deixa o PSB

Aldo Rebelo foi confirmado como novo integrante do Solidariedade

Joaquim Barbosa - STF 2
(Ueslei Marcelino/Reuters)

SÃO PAULO - Horas depois de confirmar, via Twitter, que se afastará do PSB (Partido Socialista Brasileiro), foi confirmada nesta quinta-feira (12) a filiação do ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Aldo Rebelo, ao SD (Solidariedade). Com isso, Joaquim Barbosa conseguiu "se livrar" de um dos principais obstáculos para disputar as eleições para a Presidência pelo PSB.

No começo da tarde, Rebelo justificou seu afastamento do PSB justamente pela possível candidatura do ex-presidente do STF, que na última sexta-feira (6) anunciou sua filiação ao partido, mas deixou em aberto sua participação nas eleições. Agora, com o ex-ministro no partido liderado por Paulinho da Força, cresce ainda mais a expectativa pela candidatura de Barbosa. O ex-relator do processo do mensalão é avaliado como um candidato competitivo, devido à sua capacidade de atrair votos tanto à esquerda como à direita do espectro político: "Barbosa tem uma pauta pluralista e consegue falar a vários setores na sociedade ao mesmo tempo", afirmou Richard Back, analista político da XP, em entrevista para a Bloomberg.

Apesar de confirmar somente nesta tarde seu afastamento, a ficha de filiação partidária foi assinada pelo ex-ministro na última quinta-feira (5). De acordo com informações do Estadão, fontes próximas a Paulinho dizem que Rebelo é uma opção para concorrer à prefeitura de São Paulo em 2020 pelo SD.

Confira a imagem da ficha de filiação de Aldo Rebelo:

ficha_aldo_rebelo

 

Contato