Em mercados / politica

Brasil viveu "pacto oligárquico de saque ao Estado", diz Barroso

Em seu breve discurso de cerca de 15 minutos, o magistrado não citou nomes, mas disse que o "pacto" envolveu a classe política, parte da classe empresarial e parte da burocracia estatal

Luís Roberto Barroso
(Nelson Jr./ SCO/ STF)

SÃO PAULO - O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, afirmou nesta segunda-feira (2), que o Brasil vivenciou um "pacto oligárquico" entre agentes públicos e privados para saquear os cofres públicos. O ministro participou do Fórum Internacional das Nações Unidas sobre Segurança Humana na América Latina.

Em seu breve discurso de cerca de 15 minutos, o magistrado não citou nomes, mas disse que o "pacto" envolveu a classe política, parte da classe empresarial e parte da burocracia estatal. "Celebrou-se de longa data, e com renovação constante um pacto oligárquico de saque ao Estado brasileiro, celebrado entre parte da classe política, parte da classe empresarial e parte da burocracia estatal", disse.

Segundo Barroso, nos últimos tempos, o Brasil "se deu conta" da "corrupção sistêmica", "endêmica", e agora tenta virar a página com uma "grande mobilização da sociedade". "Nós estamos vivendo no Brasil um fenômeno importante da nossa história, que é o combate à corrupção. Este não é um fenômeno de um país, talvez um fenômeno mundial, mas agudo na América Latina", afirmou.

"Nós precisamos fazer um esforço no Brasil para tomá-lo das elites extrativistas e devolvê-lo à sociedade", disse o ministro do STF.

 

Contato