Em mercados / politica

Temer se irrita com proposta de FHC e determina que governo "ignore" o ex-presidente

Na última segunda-feira, FHC escreveu artigo pedindo para que Michel Temer tenha a "grandeza de abreviar o seu mandato" e convocar eleições gerais

FHC e Michel Temer
(Beto Barata / PR)

SÃO PAULO - O artigo publicado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na última segunda-feira pedindo para que Michel Temer tenha a "grandeza de abreviar o seu mandato" e convocar eleições gerais irritou o presidente, segundo informa a Folha de S. Paulo.

Porém, a defesa de FHC não pegou o presidente de surpresa, já que vinha recebendo recados do tucano sobre essa postura por meio de interlocutores, afirma o jornal. Assim, para não permitir que a proposta ganhe força, o peemedebista determinou para auxiliares e assessores presidenciais que evitem responder o tucano. "A ordem é ter cautela, evitando que a pauta ganhe gravidade e contamine parlamentares do PSDB que ainda apoiam o governo", afirma a publicação. Temer tenta demonstrar que não está preocupado com a fala do tucano como parte da estratégia para "ignorar FHC". 

O Planalto teme que a defesa de FHC por novas eleições  seja usada como justificativa para que os chamados "cabeças pretas" do PSDB votem pelo prosseguimento de denúncia contra o presidente. Porém, a a declaração é vista como um "ato isolado", que não deve precipitar o desembarque do partido, que está dividido. Além disso, a avaliação do grupo político do presidente tem ressonância entre quadros do próprio PSDB, que viram como "desastrosa" e "desnecessária" a postura do ex-presidente. A reportagem ainda ressalta que não é a primeira vez que Temer se irrita com FHC: em dezembro, o presidente ficou semanas sem falar com o tucano depois dele ter comparado o governo peemedebista a uma "pinguela", uma ponte frágil.

 

 

Contato