Em mercados / politica

Perspectiva de delação de Palocci amplia pressão para Congresso "conter danos" da Lava Jato

De acordo com coluna Painel, da Folha de S. Paulo, perspectiva  da entrada de atores importantes do sistema financeiro nacional no foco da Lava Jato com a delação de Palocci ampliará a pressão

Antônio Palocci
(Reprodução)

SÃO PAULO - Como já destacado ostensivamente, a delação do ex-ministro Antonio Palocci está sendo acompanhada com lupa pelos mercados, uma vez que ele pode implicar instituições de médio e grande porte, gerando efeitos à economia. 

"Gestores do exterior sondam bancos no Brasil sobre possíveis citações. Menções a instituições de médio e grande porte poderiam derrubar de vez a economia, dizem", destacou a Folha de S. Paulo na semana passada. 

Assim, a perspectiva  da entrada de atores importantes do sistema financeiro nacional no foco da Lava Jato com a delação de Palocci ampliará a pressão por uma ofensiva do Congresso para conter os danos da operação, de acordo com a coluna Painel, também da Folha de S. Paulo. A publicação destaca que o Palácio do Planalto já deu um passo nesse sentido ao editar medida que autoriza o Banco Central a firmar acordo de leniência na última quinta-feira. Conforme destaca a coluna, as tratativas de Palocci com a força-tarefa avançaram e há expectativa de que ele seja autorizado a sair da prisão nas próximas semanas. 

 

 

Contato