Em mercados / politica

Dólar sobe mais de 2% e ações de exportadoras disparam na Bovespa

Destaque para o bom desempenho registrado pelos papéis das empresas ligadas ao setor de commodities

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Reagindo à disparada da cotação do dólar, as ações de empresas exportadoras registram um desempenho bastante positivo nesta terça-feira na Bolsa de Valores de São Paulo.

Dos 57 papéis que compõem o Ibovespa, cerca de vinte operam em alta neste momento, sendo que, destes, praticamente todos são de empresas que destinam a maior parte de seus produtos ao mercado externo.

Destaque para a valorização das ações das companhias ligadas ao setor de commodities, como mineração, siderurgia, petróleo e papel e celulose. Os papéis de Sadia e Embraer também registram ganhos expressivos.

Incertezas em relação ao rumo da política econômica
O que mais preocupa o mercado e eleva a cotação do dólar são as incertezas em relação ao rumo da política econômica, após a indicação do desenvolvimentista e crítico das altas taxas de juros Guido Mantega para o Ministério da Fazenda.

Com saída do ex-ministro Antonio Palocci e de mais uma série de importantes membros da antiga equipe econômica, como Murilo Portugal e Joaquim Levy, os investidores esperam sinais mais consistentes de que a política econômica não irá, de fato, ser alterada.

 

Contato