Em mercados / politica

Papéis da Eletrobrás tiveram recuperação na semana, liderando alta da Bovespa

Após forte pessimismo no início de 2004, papéis da holding e do setor elétrico foram impulsionados por ajuste técnico

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Liderando a tendência do Ibovespa no período, as ações ordinárias da Eletrobras fecharam esta semana como principal destaque positivo dentre os papéis que compõem o Ibovespa, acumulando alta de 13,06%, fechando esta sexta-feira cotadas a R$ 35,50.

Após liderarem a quedas da bolsa em janeiro, pressionados, sobretudo, pelo movimento de realização de lucros estimulado pelas críticas ao novo modelo para o setor elétrico e pelo risco político associado à companhia, cujo novo presidente deverá ser indicado pelo PMDB, os papéis da Eletrobrás apresentaram forte alta nesta semana. Mesmo com esta valorização, porém, os papéis acumulam perda de 26,80% desde o início do ano.

Papéis se recuperaram após quedas no início de 2004
Assim, liderando a tendência apresentada pelos principais papéis do setor elétrico, as ações ordinárias da holding foram impulsionadas pelo movimento de ajuste técnico, já que os papéis estavam cotados a um patamar muito baixo após as fortes quedas.

Entre as notícias de destaque para as elétricas, vale destacar as discussões sobre o novo modelo setorial no Senado, onde o projeto deverá ser bastante emendado até voltar a ser votado na Câmara dos Deputados.

Elétricas e siderúrgicas se destacam
Outros papéis que também se destacaram positivamente foram preferenciais classe A da Usiminas (USIM5, R$ 33,20, +12,16%), preferenciais da Klabin (KLBN4, R$ 3,94, +9,44%), preferenciais classe B da Eletrobras (ELET6, R$ 36,70, +8,52%), ordinários da Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3, R$ 172,00, +7,84%) e preferenciais da Transmissão Paulista (TRPL4, R$ 13,35, +7,66%). No mesmo período, o Ibovespa subiu 2,55%.

 

Contato