Em mercados / politica

Abertura de CPI da Petrobras deve afetar negativamente as ações, avalia Citi

"Administração terá que se dividir entre o gerenciamento diário de tarefas e os inquéritos", queixam-se analistas

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - A instauração de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar possíveis irregularidades da Petrobras (PETR3, PETR4) e da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) representa um ponto negativo para o desempenho das ações da estatal na BM&F Bovespa nos próximos meses, segundo avaliação da equipe de análise do Citigroup.

"A administração terá que dividir o foco entre o gerenciamento diário de tarefas e os inquéritos da CPI. Adicionalmente, há o risco do fluxo negativo de notícias, que poderá afetar a performance na bolsa", escrevem os analistas em relatório.

Críticas
Políticos ligados ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva tentaram em vão na semana passada impedir a instauração da CPI, que recebeu apoio de 30 dos 81 senadores da Casa. No sábado, Lula criticou os senadores que assinaram o requerimento para criação da comissão.

"Eu até agora não sei o que está por trás disso. Possivelmente alguns que assinaram estavam querendo tirar das suas costas todo esse debate que a imprensa está fazendo sobre o Senado. Outros, possivelmente, estejam preocupados com o processo eleitoral de 2010. Eu, francamente, estou preocupado em governar o Brasil e vou me dedicar a isso", declarou em entrevista coletiva na Embaixada do Brasil na Arábia Saudita. A informação é da Agência Brasil.

 

Contato