[podcast] Rating do Reino Unido e ata do Fed influenciam mercados nesta manhã

No Brasil, destaque para a divulgação da Pesquisa Mensal de Emprego e para a Nota de Mercado Aberto

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

A sessão começa ruim para os principais mercados globais que são influenciados pelo corte na perspectiva de rating do Reino Unido, feito pela Standard and Poor’s. A instituição afirmou que a revisão da perspectiva para o Reino Unido aconteceu porque, mesmo assumindo medidas adicionais contracionistas no âmbito fiscal, a dívida líquida do governo poderá chegar a 100% do PIB e permanecer neste nível no médio prazo.

Os mercados repercutem ainda ata do FED, divulgada na quarta-feira, que apontou corte nas estimativas de crescimento da economia norte-americana. De acordo com o documento, a nova estimativa é de que o PIB dos EUA deverá cair entre 1,3% e 2% em 2009, se recuperando lentamente em 2010.

As opiniões de diversos analistas de mercado sobre o atual patamar da crise também afetam os mercados nesta manhã.

Aprenda a investir na bolsa

Para Alan Greenspan, ex-presidente do Federal Reserve, os bancos necessitam levantar mais capital. Ele afirmou que ainda existe muito capital a ser levantado no sistema bancário comercial norte-americano prevendo ainda que há alto potencial das perdas relacionadas a crédito se multiplicarem no horizonte, enquanto os preços dos imóveis não aplanarem.
Mercado Internacional

A agenda econômica desta quinta-feira (21) aparece carregada. Nos EUA, grande expectativa em torno do Inicial Claims, indicador norte-americano que contabiliza o número de pedidos de seguro-desemprego feitos pela primeira vez na semana encerrada em16 de maio. Além disso é aguardado o Philadelphia Fed Index, que mede a atividade industrial da região da Filadélfia. As projeções do mercado sinalizam para melhora em ambos os indicadores.

A agenda externa traz ainda o primeiro dia de reunião do Bank of Japan, que ganha notoriedade após a maior economia da Ásia apresentar retração de 4% no seu PIB (Produto Interno Bruto) no primeiro trimestre deste ano.

Ainda na Ásia, o índice Nikkei fechou com desvalorização nesta quinta-feira guiado pelas perdas de exportadoras e varejistas. Na China, a bolsa de Hong Kong também encerrou em baixa, assim como a bolsa de Xangai.

Na Europa as bolsas operam em baixa nesta quinta-feira afetadas por projeções do Federal Reserve, o banco central norte-americano, de que a economia do país ainda sofre risco de uma recessão mais profunda.

Brasil

No Brasil são aguardadas a pesquisa mensal de emprego, que apresenta dados da mão-de-obra e do rendimento do trabalho no País, e a Nota de Mercado Aberto referente a abril, que aborda as operações realizadas pelo Banco Central no mercado aberto e relata o perfil da dívida pública federal mobiliária interna no período.

PUBLICIDADE