Perspectivas

PIB da China, acordo comercial e IBC-Br: o que acompanhar na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na semana

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Apesar da tensão entre Estados Unidos e Irã ter diminuído no mercado, os investidores agora têm uma agenda de indicadores recheada para acompanhar na próxima semana. Entre os destaques ficam os dados da economia chinesa e números de inflação no Brasil.

Por aqui, após um dado fraco da produção industrial e o IPCA ficar acima do previsto, superando o centro da meta do governo para 2019, a agenda ganha maior importância nos próximos dias com chance de alterar as apostas para um corte da Selic neste início de ano.

Aprenda a investir na bolsa

Os investidores ficam atentos aos números de novembro do varejo, que será publicado na quarta-feira (15), com analistas esperando uma alta, segundo dados compilados pela Bloomberg. A semana ainda contará com dados de serviços e do IBC-Br, considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB).

A inflação também segue no radar com o IGP-10 de janeiro. De acordo com a Bloomberg, analistas acreditam que a pressão dos preços das carnes deve diminuir, tendência que já apareceu na 1ª prévia do IGP-M de janeiro. Saem ainda os indicadores de inflação IPC-Fipe e IPC-S.

Indicadores externos

Na agenda internacional, um dos principais dados será o PIB da China, na quinta-feira (16). A estimativa do mercado é que a segunda maior economia do mundo mostre crescimento anualizado de 6%. Ainda por lá saem os números da produção industrial e vendas no varejo.

Já nos Estados Unidos, o calendário tem os números de inflação do CPI e o Livro Bege, em que os dirigentes do Federal Reserve apresentam suas visões para o atual cenário da economia americana.

Importante também para o investidor acompanhar será a ida do vice premier chinês, Liu He, até Washington para assinar a primeira fase do acordo comercial com os EUA. Nos últimos dias, o presidente Donald Trump disse que assim que o documento for assinado já começará a trabalhar na fase 2.

Completam a agenda a decisão de juros do Banco Central Europeu, com discurso da presidente Christine Lagarde. No Japão, fala ainda o presidente do banco central local, Haruhiko Kuroda.

PUBLICIDADE

Clique aqui para conferir a agenda completa de indicadores.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações