Corrupção

PF deflagra 2ª fase da Operação Greenfield e investiga compra do silêncio de testemunhas, diz jornal

A primeira fase da operação foi deflagrada em setembro de 2016 e investiga possíveis desvios da ordem de R$ 8 bilhões nos fundos de pensão Funcef, Postalis, Previ e Petros

SÃO PAULO – A PF (Polícia Federal) cumpre nesta quarta-feira mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão em São Paulo e em Mato Grosso do Sul relativos à segunda fase da Operação Greenfield, que apura possíveis desvios de recursos de fundos de pensões de estatais e que tem como um de seus alvos a Eldorado Celulose, controlada pela holding J&F.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, os alvos desta etapa da operação são investigados por integrarem um esquema de “cooptação de testemunhas que poderiam auxiliar as investigações, eventualmente ocultando provas úteis ao esclarecimento dos crimes apurados”. A PF suspeita que um contrato de R$ 190 milhões seria apenas uma fachada para a compra do silêncio de uma das testemunhas.

A primeira fase da operação foi deflagrada em setembro de 2016 e investiga possíveis desvios da ordem de R$ 8 bilhões nos fundos de pensão Funcef, Postalis, Previ e Petros.