Petróleo sobe com confirmação de corte na produção

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

O secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), o venezuelano Alí Rodríguez Araque, disse no domingo, após uma reunião com o secretário de Energia de Estados Unidos, Bill Richardson, que há um consenso entre os países produtores de petróleo quanto ao corte de produção da commodity.

Com o anúncio, o petróleo futuro para fevereiro está sendo negociado a US$ 28,24 em Nova York, representando um aumento de 0,24% em relação fechamento anterior. No mesmo sentido, em Londres, a commodity apresenta elevação no preço de 0,40%, sendo cotado a US$ 25,58 o barril.
O ministro do petróleo do Kwait, o xeique Saud Nasser al-Sabah, apóia a decisão de corte e estima redução na produção variando entre 1,5 e 2 milhões de barris por dia. Entretanto, o secretário-geral da OPEP ainda não tem definido o montante em que a produção deve cair. Os países membros esperam anunciar oficialmente o corte de produção, assim como a quantidade que deverá deixar de ser produzida, após a reunião da organização, marcada para dia 17 de janeiro, em Viena.
No ano passado, os países membros da OPEP haviam aumentado a produção em cerca de 3,7 milhões de barris de óleo cru por dia, devido às pressões internacionais no preço, causadas pela redução dos estoques mundiais do produto. Este aumento foi capaz de reduzir os preços de US$ 35 para US$ 25 por barril . Por outro lado, se a produção se mantiver alta, os países produtores de petróleo temem uma redução do preço, uma vez que a demanda tende a arrefecer com a normalização dos estoques mundiais e a queda sazonal no consumo.

Compartilhe