Radar InfoMoney

Petrobras vende REMAN, mas venda da RNEST fracassa; Vibra informa data para pagar provento, Opportunity chega a 15% da CVC e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta quinta-feira (26)

SÃO PAULO – O noticiário corporativo tem como destaque o noticiário de venda de refinaria REMAN pela Petrobras, enquanto a venda da RNEST fracassou. Já a Vibra Energia anunciou data para pagamento de proventos. Ainda em destaque, a Opportunity atingiu 15,2% das ações da CVC. Confira mais destaques:

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras comunicou a venda da refinaria Isaac Sabbá (REMAN) por US$ 189,5 milhões para a Ream Participações, dos sócios da Atem’s Distribuidora de Petróleo.

A Petrobras também buscou vender a Refinaria de Abreu e Lima (RNEST). Porém, de acordo com a empresa, os interessados não apresentaram propostas. A Petrobras comunicou que está encerrando o processo de venda para avaliar os “próximos passos”.

O Morgan Stanley ressalta que, embora a venda da REMAN tenha sido um movimento na direção certa, a RNEST é uma unidade muito maior, com maior capacidade de processamento. Além disso, a refinaria tem potencial para aumentar a capacidade.

“Até o momento, a Petrobras tem enfrentado desafios no processo de desinvestimento da REPAR e da RNEST, o que pode aumentar a percepção de risco para a indústria de downstream no país”, apontam os analistas.

Ultrapar (UGPA3)

Ainda sobre o assunto Petrobras e refinaria, o Bradesco BBI afirma que Ultrapar e Petrobras têm até o final de outubro para negociar os termos finais da fusão da Refap. Até lá, o negócio é incerto, já que a Ultrapar poderia desistir da compra sem pagar multas. O banco reconhece que afirmou anteriormente que possuir uma refinaria poderia gerar valorização para a Ultrapar, e diz que ainda acredita nesta tese.

Mas diz que o cenário político vem mudando no Brasil, e que o resultado da eleição presidencial é altamente incerto em 2022. A Ultrapar continua comprometida com o processo de compra, e notícias recentes indicam que o valor poderia chegar a US$ 1,2 bilhão, frente à valoração apontada pelo banco, de US$ 1,6 bilhão.

O banco diz que, dependendo do resultado da eleição, criar valor a partir da venda da Refap poderá se tornar mais difícil, em especial se a compra da Refap, no Paraná, não se concretizar. O Bradesco mantém avaliação neutra (perspectiva de valorização dentro da média do mercado) para a Ultrapar, e preço-alvo de R$ 21.

Vibra Energia (BRDT3)

A Vibra, ex-BR Distribuidora, realizará em 31 de agosto de 2021 o pagamento da segunda parcela referente à remuneração aos acionistas sob forma de dividendos, aprovados na última AGO, relativos ao exercício de 2020. O valor total dos dividendos a serem pagos no dia 31 de agosto de 2021 será de R$ 721,73 milhões (ou R$ 0,61951576215 por ação) dos quais cerca de R$ 707 milhões (R$ 0,60693556505) de principal e cerca  R$ 14,65 milhões (R$ 0,01258019711 por ação) de atualização monetária.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Farão jus aos dividendos os acionistas na posição acionária do dia 15 de abril de 2021 (inclusive). As ações da companhia passaram a ser negociadas ex-dividendos a partir de 16 de abril de 2021. Sobre o valor da atualização monetária haverá incidência de imposto de renda, excetuando-se os acionistas imunes e isentos.

“Vale destacar que em de 2021 já foram pagos Juros sobre capital próprio e dividendos no valor total de cerca de R$ 1,6 bilhão (R$ 1,37817085499 por ação), que somados a esta última parcela perfazem um valor total distribuídos aos acionistas de R$ 2,327 bilhões (R$ 1,99768661714), referente ao exercício 2020.

Santander Brasil (SANB11)

Em entrevista à agência Reuters, o superintendente da Santander Financiamentos, Marcio Giovannini, afirmou que o Santander Brasil (SANB11) está ampliando parcerias com varejistas em segmentos de crescimento acelerado para tentar acelerar sua carteira de financiamento ao consumo, no momento em que o país começa a sair da recessão provocada pela pandemia.

Desde dezembro passado, o banco elevou de 9 para 15 os segmentos em que atua no crédito ao consumo em parcerias com redes, passando a financiar desde a compra de equipamentos agrícolas e painéis solares a tratamentos odontológicos, passando por móveis e decoração.

CVC (CVCB3)

O fundo Opportunity HDF e Opportunity Gestão de Investimentos compraram ativos da CVC, chegando a fatia de 15,20% do total de ações ON, correspondente a 30.569.183 de ações.

MRV (MRVE3

A MRV informou que o Morgan Stanley chegou a um aposição equivalente a 5% do número total de ações ordinárias da construtora.

Track Field (TFCO4

A Safari Capital passou a deter 4,93% das ações preferenciais da Track Field, correspondentes a 3.547.300 ações preferenciais.

Lavvi (LAVV3)

A Miles Capital diminuiu a sua fatia na Lavvi para nível inferior a 5% do total das ações ordinárias.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Enauta (ENAT3)

A Enauta comunicou que a sua subsidiária Enauta Energia assinou Memorando de Entendimento (MoU) com a Yinson Holdings Berhad, por meio de sua subsidiária Yinson Acacia, para a negociação direta e exclusiva dos contratos de fornecimento do FPSO para o Sistema Definitivo  do Campo de Atlanta.

O MoU estabelece o início de negociação direta com exclusividade para o fornecimento do FPSO, abrangendo os acordos para afretamento, operação e manutenção da unidade de produção. A Yinson é uma empresa independente de prestação de serviços de FPSOs que atua globalmente e opera unidades de produção na África Ocidental, Américas, Europa e Sudeste Asiático.

“O MoU representa uma oportunidade de antecipar decisões relevantes para o sucesso da licitação do sistema definitivo de Atlanta e permite maior previsibilidade do início da operação e condições do SD de Atlanta. Decidimos seguir em frente com a Yinson, uma empresa tradicionalmente fornecedora de FPSOs, mundialmente conhecida, que já está se estabelecendo no mercado brasileiro. Chegamos a um acordo que corresponde às nossas expectativas de entregar um sistema de produção seguro e robusto. A Enauta também está alinhada com a Yinson em implementar soluções que minimizem a intensidade de carbono por barril produzido”, comentou Carlos Mastrangelo, Diretor de Operações da Companhia.

O processo de licitação do FPSO considera um FPSO com capacidade para processar 50 mil barris de óleo por dia, ao qual estarão conectados de 6 a 8 poços produtores, três deles já em operação no Sistema de Produção Antecipada. A licitação considera a adaptação de um FPSO existente e ainda não utilizado, o OSX-2, possibilitada por um contrato de exclusividade com opção de compra assinado pela Enauta. O processo de licitação dos demais serviços e equipamentos necessários para o desenvolvimento do SD está em andamento.

Adicionalmente, a empresa entrou com o pedido junto ao IBAMA para a obtenção da licença prévia do SD. A Companhia espera tomar a decisão final de investimento do SD no início de 2022 para assegurar o início da produção em meados de 2024. Localizado na Bacia de Santos, o Campo de Atlanta é operado pela Enauta Energia S.A., subsidiária integral da Companhia, que também detém 100% deste ativo.

OceanPact (OPCT3)

O Itaú BBA atualizou suas estimativas para a ação da OceanPact, cujo  preço já caiu 65% desde a oferta inicial de ações (IPO na sigla em inglês) em fevereiro, e que os papéis têm tido desempenho significativamente abaixo do índice em meio a resultados frustrantes e eventos que erodiram a confiança de investidores sobre o potencial de longo prazo da empresa.

O banco atualizou o preço-alvo de R$ 16 para 2021 para R$ 9 para 2022, mantendo a recomendação outperform para os papéis.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia informou que realizará uma oferta de ações primárias de, inicialmente, 11,58 milhões de novas ações, com esforços restritos de colocação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CCR (CCRO3

A CCR informou que IG4 Transport celebrou na última quarta-feira contrato de compra e venda de ações (stock purchase agreement), em conjunto com a Andrade Gutierrez Participações.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

Os investimentos nas obras da usina nuclear de Angra 3 desde dezembro de 2020 até 2023 deverão somar R$ 6 bilhões, apontou em apresentação nesta quarta-feira a Eletronuclear, subsidiária da estatal Eletrobras (ELET3). Segundo a diretora financeira da Eletrobras, Elvira Presta, os aportes para a usina, que deverá funcionar em 2026, mostram o compromisso da companhia em finalizar o empreendimento.

Vitru (VTRU: Nasdaq)

A Vitru Educação apresentou seus números do segundo trimestre de 2021. A receita líquida no negócio de Graduação Digital cresceu 35,3%, em relação ao mesmo período do ano passado. Já a receita líquida consolidada obteve crescimento de 30,1%. O Ebitda ajustado consolidado do primeiro semestre de 2021 somou R$ 96,5 milhões e representa um crescimento de 28,6% em comparação com o primeiro semestre de 2020.

O Credit Suisse avalia que a Vitru continua em sua trajetória de crescimento, sem impacto significativo sobre sua lucratividade. E que o ganho de escala com a compra da Unicesumar, ainda a ser aprovada, deve contribuir. O banco diz que continua a acreditar na escolha estratégica da Vitru em favor do ensino a distância, e na disciplina da gestão durante o crescimento.

O Credit mantém avaliação neutra (perspectiva de valorização dentro da média do mercado), e preço-alvo de US$ 15, frente à cotação de US$ 17,5 dos papéis VTRU na quarta na Nasdaq.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Curso gratuito ensina a ter consistência na bolsa para ganhar e rentabilizar capital. Participe!