Correção na Bolsa

Petrobras, Vale e bancos tiram 1.300 pontos do Ibovespa em 2 dias; veja tabela

Papéis foram responsáveis em abril pelo forte rali da Bolsa; na semana, índice cai 3,3%

Painel de vendas de ações
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As protagonistas do rali do Ibovespa em abril, que levaram o benchmark para alta de 10% no mês, vivem dias de forte derrocada no mercado. Petrobras (PETR3; PETR4), Vale (VALE3; VALE5) e bancos “roubaram” nos últimos dois pregões 1.300 pontos do benchmark. 

Nesses dois dias, os papéis do Itaú Unibanco (ITUB4, -5,04%) foram os que mais contribuíram para o desempenho negativo, “tirando” 316 pontos do Ibovespa, segundo dados da Bloomberg compilados por volta das 15h30 (horário de Brasília) desta terça-feira. Na semana, o índice caiu 3,26%, saindo de 57.248 pontos para 55.385 pontos. Atualmente, o papel ITUB4 é o que possui maior participação na carteira teórica do banchmark, com 10,8%. Outros bancos, como Bradesco (BBDC4, -4,99%), Banco do Brasil (BBAS3, -4,12%) e Itaúsa (ITSA4, -3,32%), holding que controla o Itaú, figuram na lista das ações que mais puxaram o índice. Os bancos seguem descontados pela notícia de que já está praticamente certa a elevação do CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) para as instituições financeiras, de 15% para 17%. 

A Petrobras, que vive dias difíceis nos últimos dias na Bolsa pós-divulgação do balanço, também aparecem no ranking. Em dois dias, as ações da companhia caem cerca de 8%. O balanço até veio acima do esperado pelos analistas, mas a percepção sobre o futuro da estatal ainda segue nebulosa em meio ao alto endividamento e enquanto aumentam as projeções de preços mais baixos do petróleo nos próximos anos. Na véspera, o Goldman Sachs cortou a recomendação da estatal para venda prevendo preços menores da commodity. Um cenário que contribuiu para queda de cerca de 8% dos papéis da petrolífera nos últimos dois dias. 

Aprenda a investir na bolsa

Na mesma toada aparecem as ações da Vale (VALE3, -5,73%; VALE5, -5,51%), que depois de forte rali em abril, caem forte na Bolsa com movimento de correção do minério de ferro. Considerando o acumulado do mês, os papéis ordinários e preferenciais da mineradora recuam 10,9% e 6,7%, respectivamente.

Em abril, por sua vez, esses papéis, que agora contribuem para a queda da Bolsa, foram responsáveis por cerca de 3.500 pontos do Ibovespa, que subiu 5.079 pontos no mês. 

Vale mencionar que a lista não considera as ações que mais caíram nos últimos dois dias, mas sim que mais contribuiu para a queda do Ibovespa. Se o ranking fosse feito levando em consideração a variação, a lista contemplaria os papéis da CSN (CSNA3, R$ 7,19, -8,17%) e Gol (GOLL4, R$ 7,79, -6,71%) como as maiores quedas, além de Petrobras. (Para ver as maiores variações do índice, clique aqui).

Confira as ações que mais contribuíram para a queda do Ibovespa na semana:

EmpresaTickerVariação*O que representa em pontos do Ibovespa
Itaú UnibancoITUB4-5,04%-316,1 pontos
Petrobras PNPETR4-7,82%-268,6 pontos
Bradesco PNBBDC4-4,99%-236,7 pontos
Petrobras ONPETR3-7,91%-194,9 pontos
Vale PNVALE5-5,51%-111,3 pontos
Vale ONVALE3-5,73%-93,2 pontos
Ambev ABEV3-1,79%-76,4 pontos
ItaúsaITSA4-3,32%-66,3 pontos
BB SeguridadeBBSE3-4,21%-63,8 pontos
Banco do BrasilBBAS3-4,12%-54,1 pontos
CieloCIEL3-2,33%-46,7 pontos
*Variação considera o fechamento de sexta-feira até hoje, segundo cotação das 15h30 (horário de Brasília)