Agenda de balanços

Petrobras, Vale, Bradesco, Ambev e mais 27 empresas divulgam balanços na próxima semana; saiba o que esperar

Expectativas são positivas para bancos e commodities em período que ainda terá balanço da Ambev e de siderúrgicas

Logo da Petrobras em tela de celular
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A temporada de resultados do terceiro trimestre ganha força na semana que vem e os próximos dias terão 31 balanços de empresas abertas. O dia mais pesado será a quarta-feira (29), com 11 resultados, entre eles os de Petrobras (PETR3; PETR4), Vale (VALE3) e Bradesco (BBDC3; BBDC4).

Para a mineradora, a expectativa é de um terceiro trimestre positivo, impulsionado por maiores preços e vendas de minério de ferro.

A Vale já divulgou relatório de produção na última segunda-feira, que atingiu 88,7 milhões de toneladas no trimestre, aumento de 2,3% na comparação com o mesmo período do ano passado, mas um salto de 31,2% ante o segundo trimestre.

Aprenda a investir na bolsa

Já as vendas de minério de ferro atingiram 65,77 milhões de toneladas, queda de 11,2% na comparação com o terceiro trimestre de 2019 e aumento de 20,4% ante o segundo trimestre.

A Petrobras, por sua vez, deve ter resultados sequencialmente melhores com a alta de 6,6% da produção de petróleo e o avanço de 30% do barril do Brent no período.

Bem posicionado dentro das expectativas positivas para os bancos, o Bradesco deve ter lucros maiores do que os registrados nos dois primeiros trimestres e uma queda no custo de risco.

Por Dentro dos Resultados
CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

De acordo com os analistas Thiago Batista, Olavo Arthuzo e Philip Finch, do UBS BB, o custo de risco que atingiu 6% em média no segundo trimestre de 2020 para os bancos de grande capitalização deve cair para 5% – ainda que, vale lembrar, bem acima do custo normal de 3,5% registrado em 2019.

Já a medida de rentabilidade, o retorno sobre o patrimônio (ROE) deverá ter alta de 13,3% no segundo trimestre para 14,5%, enquanto o lucro por ação deverá subir 16% na base de comparação com o trimestre anterior — mesmo que ainda com baixa de 24% na comparação anual.

O índice de inadimplência também seguirá sobre controle: o programa de alívio de crédito levou a uma redução artificial dos índices, sendo que parte deles deve vencer no trimestre, mas ainda sem impacto sobre a inadimplência de 90 dias.

Agenda da semana

PUBLICIDADE

Começando a semana, a segunda-feira (26) trará a fabricante de papel e celulose Klabin (KLBN11) antes da abertura do pregão e a varejista de produtos para animais de estimação Petz ([ativo=PETZS3]).

Já na terça-feira (27), os investidores irão acompanhar os resultados do banco Santander (SANB11), da companhia de meios de pagamento Cielo (CIEL3), da locadora de veículos Localiza (RENT3), da rede de farmácias RD (RADL3), da administradora de programas de fidelidade Smiles (SMLS3), e da operadora de telefonia Vivo (VIVT4).

Dia mais cheio da semana, a quarta-feira (28) terá além de Petrobras, Vale e Bradesco, as siderúrgicas Gerdau (GGBR4) e Metalúrgica Gerdau (GOAU4), a geradora de energia elétrica Cesp (CESP6), a holding do setor elétrico EDP Energias do Brasil (ENBR3), a administradora de shoppings Multiplan (MULT3), o plano de saúde Odontoprev (ODPV3), a varejista Pão de Açúcar (PCAR3) e a metalúrgica Tupy (TUPY3).

Na quinta-feira (29), segundo dia mais lotado, destaque para os resultados da cervejaria Ambev (ABEV3), a siderúrgica Usiminas (USIM5), a varejista digital B2W (BTOW3), a transmissora de energia elétrica Isa CTEEP (TRPL4), os laboratórios Fleury (FLRY3), a calçadista Grendene (GRND3), a operadora de balcões logísticos Log Commercial Properties (LOGG3) e a rede de farmácias Pague Menos (PGMN3).

Sobre a Ambev, as expectativas são de aumento nas suas vendas, mas os custos mais altos e a sustentabilidade da demanda seguem sendo fatores a serem observados de perto pelos investidores.

Já em relação à B2W, espera-se uma dinâmica de rentabilidade muito similar ao trimestre anterior, com expansão de margem bruta, mas margem Ebitda praticamente em linha com igual período de 2019, atingindo 9,1%. A estimativa é de um prejuízo de R$ 60 milhões, uma melhora na comparação anual (prejuízo de R$ 101 milhões).

Por fim, na sexta-feira (30), apenas três resultados serão divulgados: o da fabricante de louças e metais sanitários Duratex (DTEX3), o da Irani Papel e Embalagem (RANI3) e o da fabricante de papel e celulose Suzano (SUZB3).

Para a Duratex, analistas enxergam m Ebitda recorde no terceiro trimestre, com expectativa de chegar a R$ 395 milhões no terceiro trimestre, versus R$ 119 milhões no segundo trimestre e R$ 238 milhões no terceiro trimestre de 2019.

PUBLICIDADE

Série gratuita do InfoMoney explica a hora certa de entrar e sair de ativos na Bolsa: clique aqui e aprenda como vencer os tubarões do mercado com consistência e segurança