Petrobras (PETR4) recupera R$ 456 mi com acordo de leniência, Oi (OIBR3) suspende guidance, 4 construtoras divulgam prévias e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo desta terça-feira (17)

Felipe Moreira

Photo by Wagner Meier/Getty Images

Publicidade

O radar corporativo desta terça-feira (17) traz a Petrobras (PETR3;PETR4) que recebeu a devolução de cerca de R$ 456 milhões, recuperados por meio de acordo de leniência da empresa UOP LLC – subsidiária da Honeywell International

A Oi (OIBR3), por sua vez, decidiu descontinuar o guidance divulgado julho de 2021, tendo em vista as relevantes mudanças no cenário macroeconômico brasileiro.

Já a Saraiva (SLED4), em recuperação judicial, remarcou a Assembleia Geral Extraordinária da companhia para o dia 31 de janeiro de 2023.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ibovespa hoje: confira os destaques do mercado ao vivo nesta terça

A Americanas (AMER3) comunicou que a agência de risco Moody’s e S&P rebaixaram o rating da companhia.

Melnick (MELK3), Plano & Plano (PLPL3), Even (EVEN3) e Moura Dubeux (MDNE3) divulgaram dados operacionais na noite de ontem.

Continua depois da publicidade

Por fim, a B3 (B3SA3) registrou baixa de 1,9% no volume negociado de ações em dezembro na base anual.

Confira mais destaques:

CSN Mineração (CMIN3)

A CSN Mineração (CMIN3) informou que, ontem (16), concluiu as negociações para um fornecimento de longo prazo de minério de ferro à trader suíça Glencore. A transação prevê o recebimento de um pré-pagamento da Glencore para a companhia no valor de até US$ 500 milhões, referente ao fornecimento de aproximadamente 13 milhões de toneladas de minério de ferro em 4 anos, com início do fornecimento no ano de 2024. O desembolso ocorrerá quando forem cumpridas certas condições
precedentes, habituais para este tipo de transação.

Petrobras (PETR4;PETR3)

A Petrobras informa que recebeu a devolução de cerca de R$ 456 milhões, recuperados por meio de acordo de leniência da empresa UOP LLC – subsidiária da Honeywell International Inc. – celebrado com a Controladoria Geral da União (CGU) e a
Advocacia Geral da União (AGU), instrumento que faz parte de uma resolução global que envolveu atuação coordenada com Ministério Público Federal (MPF) e autoridades norte-americanas. A Petrobras não teve acesso ao acordo.

Oi (OIBR3;OIBR4)

A Oi (OIBR3) optou por descontinuar a divulgação das projeções de desempenho futuro (guidance), contemplando projeções e estimativas operacionais e financeiras divulgadas no fato relevante de 19 de julho de 2021, tendo em vista as relevantes mudanças no cenário macroeconômico brasileiro e a consequente contrapartida no ambiente competitivo e nas necessidades de financiamento da companhia.

A companhia também ressalta que as projeções contidas no fato relevante de 31 de dezembro de 2022, sobre o Blowout das discussões com credores, não devem ser consideradas como guidance. Isso porque tais projeções assumem premissas da
negociação com os credores conforme os termos da proposta apresentada no material e os indicadores financeiros e operacionais divulgados poderiam ser objeto de revisão de acordo com o próprio resultado dessa discussão.

Americanas (AMER3)

O BTG Pactual (BPAC11) entrou com um novo pedido contra a suspensão de pagamento de dívidas da Americanas (AMER3) junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), mas o TJRJ negou novamente recurso do banco.

A decisão judicial aponta que não se verifica prejuízo ao BTG, dado o patrimônio de R$ 42 bilhões.

A varejista comunicou que a agência de risco Moody’s alterou o rating da Companhia de CFR (Corporate Family Rating) para ‘Caa3’.

Já a S&P Global Ratings alterou o rating da companhia em sua classificação de crédito em escala global para ‘D’ e em escala nacional brasileira para ‘D’.

De acordo com a Moody’s e a S&P, o rebaixamento é devido às incertezas geradas pela identificação das inconsistências contábeis de R$ 20 bilhões, divulgadas no último dia 11 de janeiro.

Saraiva (SLED4)

A Saraiva (SLED4), em Recuperação Judicial, remarcou a Assembleia Geral Extraordinária da companhia para o dia 31 de janeiro de 2023.

A AGE anteriormente marcada para 10 de janeiro havia sido adiada pela CVM na véspera do evento, a pedido da acionista Alyssa Nunes Costa, detentora de 15,03% das ações ON da empresa.

Segundo comunicado, os acionistas deliberarão sobre novo aumento de capital social da companhia, mediante a capitalização de créditos, em até R$ 25,7 milhões, com emissão de ações preferenciais ao preço de emissão unitário de R$ 4,12.

Além disso, a assembleia votará sobre o aumento do número de ações que podem ser destinadas à outorga de opções de compra de 42,85 mil para 1 milhão.

Dommo Energia (DMMO3)

A Dommo Energia (DMMO3) aprovou a eleição de Bruno Lowndes Dale Cabral de Menezes, Milton Salgado Rangel Neto e Felipe Bueno da Silva para o cargo de membro do Conselho de Administração; e a desinstalação do Conselho Fiscal.

A companhia ainda informa que protocolizou junto à Comissão de Valores Mobiliário (CVM), nesta segunda-feira, pedido de cancelamento voluntário do seu registro de companhia aberta na categoria “A”.

Plano & Plano (PLPL3)

As vendas líquidas (100% Plano&Plano) contratadas no quarto trimestre de 2022 alcançaram R$ 518,5 milhões, valor 70,3% superior ao registrado no 4T21 (R$ 304,5 milhões).

No quarto trimestre, a companhia realizou 08 lançamentos, o que proporcionou um volume geral de vendas (VGV) de R$ 719,7 milhões, incluindo permuta física. Esse valor é 69,8% maior em relação aos R$ 423,8 milhões lançados no 3T22.

Moura Dubeux (MDNE3)

A Moura Dubeux (MDNE3) lançou R$ 560,7 milhões no quarto trimestre de 2022, crescimento de 208% em relação ao mesmo período de 2021, segundo prévia operacional.

O volume das Vendas e Adesões Líquidas (%MD) no 4T22 foi de R$ 274 milhões, redução de 19,4% em relação ao 4T21 e de
23,9% em relação ao 3T22.

Even (EVEN3)

A Even (EVEN3) lançou quatro empreendimentos, sendo um em São Paulo, com VGV de R$ 43 milhões e três no Rio Grande do Sul, com VGV 100% de R$ 119 milhões (R$ 35 milhões % Even). Somando as duas companhias o VGV 100% de lançamento foi de R$ 162 milhões (R$ 78 milhões % Even).

As vendas líquidas totais foram de R$ 334 milhões, R$ 232 milhões (% Even), representando uma velocidade de vendas (VSO) consolidada de 8%. As vendas de estoque somaram R$ 189 milhões (% Even) com VSO de 7%. Dos empreendimentos lançados no trimestre, foram vendidos R$ 43 milhões (% Even), VSO de 55%.

Melnick (MELK3)

A Melnick (MELK3) informou o lançamento três empreendimentos no total de R$ 195,4 milhões de valore geral de vendas (VGV) bruto (R$ 76,4 milhões no % Melnick), totalizando no ano R$ 1,3 bilhão de VGV bruto (R$ 611,4 milhões no % Melnick) representando um crescimento de 15% no ano.

As vendas brutas e líquidas correntes somaram, respectivamente, R$ 166 milhões e R$ 123 milhões (% Melnick).

Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp que recebeu, nesta segunda-feira (16), correspondência de seu acionista Rede D’Or São Luiz S.A. (RDOR3) informando que, em 13 de janeiro de 2023, foi efetivada a transferência de custódia de 56.376.844 ações ordinárias da companhia de titularidade da Rede D’Or, correspondentes à participação de 19,85% do capital social da Quali, para a PrismaQuali, sociedade 100% detida pela Rede D’Or e cuja gestão discricionária dos investimentos foi assumida pela Prisma Capital.

A Rede D’Or informa ainda que o restante de sua participação de longo prazo na Quali, representada por 17.048.539 ações ordinárias que equivalem a aproximadamente 6% do capital social da Companhia, permanece detida diretamente pela Rede D’or.

GPS (GGPS3)

A GPS informou que, nesta segunda-feira, foi concluída a aquisição, pela In-Haus Industrial e Serviços de Logística, controlada da companhia, da totalidade das quotas de emissão das sociedades ENGIE Brasil Serviços de Energia Ltda. e ENGIE Facilities, Limpeza e Conservação, após a prática de todos os atos aplicáveis, incluindo o cumprimento das condições precedentes a que a Aquisição estava sujeita.

Ser Educacional (SEER3)

A Ser Educacional (SEER3), um dos maiores grupos privados de educação do Brasil, encerrou o programa de recompra de ações de emissão da própria companhia aprovado pelo seu Conselho de Administração em 13 de janeiro de 2022.

Desde a criação do programa até o dia 13 de janeiro de 2023, a Ser recomprou 386.800 ações ordinárias de sua emissão, equivalentes a 0,73% da quantidade total de ações em circulação.

Vamos Locação (VAMO3)

A Vamos Locação (VAMO3) informou que realizará a sexta emissão de debêntures, no valor de R$ 937,5 milhões, em até três séries.

Petz (PETZ3)

O Conselho de Administração da Petz (PETZ3) aprovou terceira emissão de debêntures, no valor de R$ 400 milhões, em série única.

Os recursos serão integralmente utilizados para consolidação de caixa e capital de giro da Companhia, bem como para investimentos em bens de capital (CAPEX).

PRIO (PRIO3)

A PRIO (PRIO3) informou que a Black passou a deter 44.121.258 ações de emissão da companhia, equivalente a 4,972 do capital social da petrolífera.