Petrobras (PETR4) recebe R$ 132 mi em acordo de colaboração premiada, CCR (CCRO3) emitirá debêntures e mais notícias

Confira os principais destaques do noticiário desta quarta-feira (1)

Felipe Moreira

Petrobras (Foto: Mario Tama/Getty Images)

Publicidade

O radar corporativo desta quarta-feira (1) traz a Petrobras que recebeu o valor de R$ 132 milhões, na qualidade de vítima-beneficiária do acordo de colaboração premiada firmado entre o Ministério Público Federal e Rogério Santos de Araújo, perante o Supremo Tribunal Federal.

Além disso, a Petrobras informou o recebimento de R$ 347 milhões, referente ao complemento da compensação firme (earnout) do exercício de 2022, do bloco de Atapu. O montante já inclui o valor do gross-up dos impostos incidentes referentes à participação de 25% da Shell.

A CCR (CCRO3) aprovou captação de recursos pela controlada ViaRio, com emissão de R$ 600 milhões em debêntures.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ibovespa hoje: o movimento do mercado ao vivo nesta quarta-feira

Já o Itaú Unibanco (ITUB4) decidiu não exercer opção de resgate de notas subordinadas perpétuas/AT1, no valor total de US$ 750 milhões.

A Vale (VALE3) produziu 307,79 milhões de toneladas de minério de ferro em 2022, 1,6% abaixo ante o ano anterior.

Continua depois da publicidade

A Indústrias Romi (ROMI3), por sua vez, lucrou R$ 87,7 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 60,2% superior ao mesmo período de 2021.

Confira mais destaques:

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) recebeu hoje, à vista, da Shell, montante de R$ 347 milhões, referente ao complemento da compensação firme (earnout) do exercício de 2022, do bloco de Atapu. O montante já inclui o valor do gross-up dos impostos
incidentes referentes à participação de 25% da Shell.

“A totalidade dos pagamentos relativos ao earnout do exercício de 2022, de responsabilidade dos parceiros dos blocos de Sépia e Atapu, foi recebida pela Petrobras em janeiro de 2023”, diz comunicado.

A estatal também informa que recebeu o valor de R$ 132 milhões, na qualidade de vítima-beneficiária do acordo de colaboração premiada firmado entre o Ministério Público Federal e Rogério Santos de Araújo, perante o Supremo Tribunal Federal.

A estatal diz ainda que não teve acesso ao termo e anexos do referido acordo, que segue sob sigilo no Supremo Tribunal Federal.

Itaú (ITUB4)

A Itaú (ITUB4) informou que decidiu não exercer opção de resgate de notas subordinadas perpétuas/AT1, no valor total de US$ 750 milhões e taxa de retorno de 6,5%.

CCR (CCRO3)

O Conselho de Administração da CCR aprovou captação de recursos pela controlada ViaRio, com emissão de R$ 600 milhões em debêntures.

Americanas (AMER3)

A Americanas (AMER3) informou na noite de ontem que pedirá à Justiça para realizar um financiamento de valor mínimo de R$ 1 bilhão para dar fôlego ao seu fluxo de caixa. A varejista tentará a operação por meio de um financiamento DIP (debtor-in-possession, em inglês), que pode ser feito apenas para empresas em recuperação judicial.

A companhia afirmou que está discutindo com seus acionistas de referência, o trio de bilionários Jorge Paulo LemannCarlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, a possibilidade de eles subscreverem até a totalidade do valor mínimo. De acordo com a Americanas, o Financiamento DIP visa ajudar a companhia a “manter o curso normal de seus negócios e reforçar sua liquidez”.

“Caso aprovado, o Financiamento DIP, em conjunto com outras fontes de liquidez sendo exploradas pela Companhia, incluindo a liberação de valores retidos por determinados credores, permitirá manter os investimentos em capital de giro e financiar obrigações não concursais, incluindo pagamento a fornecedores e parceiros”, disse a varejista, em fato relevante.

Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) produziu 307,79 milhões de toneladas de minério de ferro em 2022, 1,6% abaixo ante o ano anterior, informou a mineradora em seu relatório de produção nesta terça-feira. O volume ficou abaixo da meta recentemente revista pela companhia para o ano, de 310 milhões de toneladas, diante de atrasos em licenciamentos em Serra Norte e performance operacional no S11D, informou a gigante mineradora nesta terça-feira.

As vendas da commodity somaram 260,66 milhões de toneladas no ano passado, uma queda de 3,8% na comparação com 2021, disse a Vale.

Indústrias Romi (ROMI3)

A Indústrias Romi (ROMI3) reportou nesta terça-feira (31) lucro líquido de R$ 87,7 milhões no quarto trimestre de 2022 (4T22), montante 60,2% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2021.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 124,8 milhões no 4T22, um crescimento de 46,5% em relação ao 4T21.

O Conselho de Administração da ROMI aprovou a distribuição de dividendos intermediários R$ 11,4 milhões, equivalentes a  R$ 0,141472465787 por ação, com base na posição acionária de 06 de fevereiro de 2023.

Além disso, o Conselho de Administração da ROMI se manifestou favorável à proposta da Administração a ser encaminhada à Assembleia Geral Extraordinária da Companhia de 14 de março de 2023, para o aumento do capital subscrito e integralizado no valor de R$ 133,3 milhões, passando este de R$ 784,4 milhões para R$ 917,7 milhões, mediante a capitalização de reserva de lucros da companhia, com bonificação de ações.

Rede D´Or (RDOR3)

A Rede D´Or (RDOR3) fará um leilão de venda de ações de emissão da companhia oriundas das frações de ações ordinárias remanescentes da incorporação da Sulamérica. Serão vendidas 38.057 ações, nesta quarta-feira (1), cujo preço levará em consideração o preço de fechamento do pregão anterior à realização do leilão.

Blau Farmacêutica (BLAU3)

O Conselho de Administração da Blau Farmacêutica (BLAU3) autorizou o investimento de até US$ 8 milhões na subsidiária PLEX – Plasma Experts, localizada em Delaware (EUA).

Grupo GPS (GGPS3)

O Grupo GPS (GGPS3) informou que concluiu a aquisição da Compart Marketing e Tecnologia, aquisição que se deu por meio de sua subsidiária Top Service Serviços e Sistemas.

Smartfit (SMFT3)

A Smartfit (SMFT3) atingiu a marca de 1,223 mil academias no final de 2022, conforme comunicado publicado na noite passada.

Segundo comunicdao, destas, 967 são unidades próprias e, com este movimento, a companhia cumpriu a projeção anteriormente divulgada de alcançar mais de 1,225 mil academias, sendo pelo menos 965 unidades próprias.

HBR Realty (HBRE3)

O Conselho de Administração da HBR elegeu Luiz Henrique Rodrigues Costa para exercer o cargo de Diretor Presidente da HBR, a partir desta terça-feira (31) até o final do atual mandato da Diretoria. O Diretor eleito tomará posse em até 30 dias, mediante a assinatura do respectivo termo de posse.

Costa tem mais de 30 anos de experiência profissional, tendo ocupado posições executivas em segmentos da indústria de GLP e
siderurgia no Brasil e exterior.

Saraiva (SLED4)

A Saraiva Livreiros (SLED4), em recuperação judicial, informou que, a partir de 02 de fevereiro, o BTG, atuará como seu “Formador de Mercado” no mercado de bolsa administrado pela B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão, por meio da realização de ofertas de compra e de venda com o objetivo de fomentar a liquidez dos valores mobiliários de emissão da companhia.