Bolsa

Petrobras e bancos sobem e puxam a Bolsa em dia de otimismo após dados fracos dos EUA

Índice repercute alívio no cenário externo com perspectiva menor de aumento dos juros nos EUA mais cedo; Vale registra perdas com queda do minério

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Ibovespa opera em alta nesta quinta-feira (2) puxado principalmente pelas ações da Petrobras, que sobem quase 2%. O mercado brasileiro repercute a criação de empregos nos Estados Unidos em junho, que veio menor do que o esperado. Com isso, ficam mais distantes as perspectivas para um aumento de juros do Federal Reserve, que deve causar uma fuga no apetite por risco, principalmente em bolsas de países emergentes, quando vier. Ainda fica no radar as tensões na Grécia com pesquisa mostrando apoio de 47% da população ao “sim” à austeridade e resgate e 43% a favor do “não”.

Às 11h34 (horário de Brasília), o benchmark da Bolsa brasileira subia 0,81%, a 53.182 pontos. Já o dólar comercial cai 0,79%, a R$ 3,1185 na compra e a R$ 3,1202 na venda. Lá fora, as bolsas norte-americanas operam entre perdas e ganhos ao passo que as europeias recuam. Vale lembrar que amanhã as bolsas dos EUA ficarão fechadas na véspera do dia da Independência. 

Em destaque no mercado hoje, estão ainda as falas do Banco Central, Alexandre Tombini, de que a autoridade monetária continua vigilante para assegurar a meta em 2016. O presidente do BC diz que política vigilante visa assegurar também estabilidade nos anos à frente. Além dele, o diretor de Assuntos Econômicos do BC, Luiz Awazu, afirmou que 2015 é o ano de ajuste para a economia brasileira.

“O Brasil vinha se preparando para o nervosismo dos mercados financeiros porque sabíamos que o período de exuberância que passamos iria terminar em algum momento”.

Ainda no cenário macro, o Senado aprovou o projeto de lei que estende os efeitos da chamada PEC (Projeto de Emenda Constitucional) da Bengala para todos os servidores públicos da União, Estados e municípios. Segundo o texto, a idade de aposentadoria obrigatória no funcionalismo público passa de 70 para 75 anos. De acordo com relatório ao mercado da XP Investimentos, o projeto segue para a Câmara dos Deputados e, caso seja aprovado sem alterações, o texto segue para sanção do Executivo. Segundo o autor da proposta José Serra (PSDB-SP), ao postergar a aposentadoria seria atingido uma economia de R$ 1 bilhão.

Ações em destaque
As ações de bancos subiam repercutindo o cenário externo. Registram alta o Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 34,79, +1,13%), o Bradesco (BBDC3, R$ 28,06, +0,99%; BBDC4, R$ 28,74, +1,36%) e o Banco do Brasil (BBAS3, R$ 24,08, +0,46%). 

A Petrobras (PETR3, R$ 13,77, +1,85%; PETR4, R$ 12,37, +1,56%) também registra valorização nesta quinta. O presidente da estatal, Aldemir Bendine, disse que não descarta reajuste dos preços da gasolina este ano. A companhia ainda acertou venda por US$ 25 mi à PetroRio (PRIO3) de participação de 20% nas concessões dos campos de Bijupirá e Salema, atualmente operados pela Shell. A petroleira ainda estuda a abertura de capital da BR Distribuidora.

Ainda sobre a Petrobras, continua no radar a possibilidade de votação, no Senado, do projeto que retira da estatal a obrigação de participação mínima de 30% nos consórcios de exploração do pré-sal.

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 POMO4 MARCOPOLO PN EJ N22,32+3,11
 SBSP3 SABESP ON16,55+1,91
 CMIG4 CEMIG PN11,74+1,73
 CPFE3 CPFL ENERGIA ON19,02+1,71
 ESTC3 ESTACIO PART ON17,90+1,70

PUBLICIDADE

 

 

Já a Vale (VALE3, R$ 18,11, 0,00%; VALE5, R$ 15,37, -0,32%) recua com o mergulho das cotações do minério de ferro. Hoje, com a queda de 3,47% da bolsa de Xangai e as previsões pessimistas do governo australiano, a commodity spot no porto de Qingdao, caiu 6,03%, para US$ 55,63. O CEO (Chief Executive Officer) da Rio Tinto, Sam Walsh, preferiu ignorar previsões mais pessimistas, dizendo que terá um “final feliz” para o produto. Enquanto pequenos produtores podem quebrar, Walsh disse que é importante a Rio Tinto ver sua expansão de 10 anos se concretizar. A notícia é ruim para a Vale, que tem como principais concorrentes justamente a Rio Tinto e a BHP Billinton.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 GGBR4GERDAU PN7,03-2,09
 BRPR3BR PROPERT ON10,28-1,91
 MRFG3MARFRIG ON5,55-1,77
 GOAU4GERDAU MET PN5,91-1,66
 CSNA3SID NACIONAL ON5,04-1,37

 

Cenário externo
A maioria dos índices acionários asiáticos fechou em alta pelo terceiro dia consecutivo nesta quinta-feira, apesar de perdas na China e o impasse da Grécia com seus credores terem limitado os ganhos. Enquanto isso, na Europa, o dia é de estabilidade, à espera de novas definições. Já nos EUA, o mercado fica de olho no relatório de emprego referente ao mês de junho.

Em Xangai, o mercado caiu 3,5% nesta quinta-feira, acumulando perda de quase 25% desde uma máxima em 12 de junho, apesar das autoridades implementarem medidas de apoio ao mercado, incluindo o corte nas taxas de juros no fim de semana.

O sentimento de investidores ao redor do mundo era de continuar com cautela nas próximas semanas em meio à incerteza sobre se a Grécia poderá recuar da beira do abismo econômico após o calote de dívida junto ao Fundo Monetário Internacional, e dúvidas crescentes sobre seu futuro na zona do euro.

PUBLICIDADE

Agenda de indicadores
Além do relatório de emprego, os EUA também divulgaram os Initial Claims, que são o número de novos pedidos de auxílio-desemprego divulgados semanalmente. Na semana passada, os pedidos pelo benefício ficaram em 281 mil, acima das expectativas de analistas, que eram de um número em torno de 273 mil.  

Por aqui foi anunciado o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe, que desacelerou alta para 0,47% em junho, depois de avançar 0,62% em maio. 

(Com Reuters)