Petrobras comenta decisão da ANP sobre prazo para planos de avaliação

A companhia diz que a não concessão de prorrogação do prazo não põe em risco o cumprimento de suas obrigações

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em comunicado enviado ao mercado nesta sexta-feira (22), a Petrobras (PETR4) comentou decisão da ANP (Agência Nacional do Petróleo) de não ratificar decisão anterior da Sep (Superintendência de Exploração) que aprovou os prazos concedidos para a execução dos planos de avaliação dos blocos do pré-sal BM-S-8, BM-S-9, BM-S-10, BM-S-11 e BM-S-21, mas não deferiu o pedido de prorrogação de tais prazos.

A companhia, entretanto, ressalva que tal decisão não comprometerá o cronograma de atividades estipulado para a região em questão. De acordo com comunicado enviado no dia 14 de maio, a Petrobras planejou sua estratégia considerando o cumprimento de todos os compromissos assumidos junto à ANP nos prazos fixados a princípio, agora também aprovados pela agência.

Diante dessa situação, a empresa do setor de petróleo e gás garantiu que não cogita a possibilidade de devolução de áreas, não cumprimento de suas obrigações ou impactos negativos sobre seu planejamento estratégico.

Aprenda a investir na bolsa