Destaques da semana

Petrobras cai 10% na semana e Gol dispara com petróleo; veja destaques

A semana negativa contribuiu para que as ações da estatal acumulassem em novembro seu terceiro mês consecutivo de perdas em meio à nova equipe econômica e queda do petróleo

SÃO PAULO – Em semana de indefinição na Bolsa, que andou até a véspera na espera da oficialização da nova equipe econômica do governo Dilma, as ações da Petrobras (PETR3; PETR4) foram umas das que mais sofreram no Ibovespa, acumulando baixa de cerca de 10%. A queda nos preço do petróleo internacional também ajudou a pressionar os papéis da petrolífera. O petróleo é muito importante para a empresa e a commodity abaixo de US$ 60 o barril pode inviabilizar os investimentos no pré-sal da companhia. 

A semana negativa contribuiu para que as ações da estatal acumulassem em novembro seu terceiro mês consecutivo de perdas. Vale lembrar que esse foi o primeiro mês completo pós-eleição presidencial, que movimentou fortemente esses papéis desde março deste ano. Outros papéis que reagiram fortemente no período mas que encerraram a semana no negativo foram os bancos: Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 38,60, -3,45%), Banco do Brasil (BBAS3, R$ 29,65, -0,60%) e Bradesco (BBDC3, R$ 38,38, -1,64%; BBDC4, R$ 39,56, -3,51%).

Por outro lado, as ações que foram mais beneficiadas na semana foram as da Gol (GOLL4), que lideraram os ganhos do Ibovespa com alta de 9,07%. O papel foi favorecido pela derrocada do petróleo, uma vez que 40% dos seus custos são atrelados ao preço da commodity. 

PUBLICIDADE

As maiores altas e baixas do Ibovespa:

Maiores altasMaiores baixas
EmpresaTickerVariação*EmpresaTickerVariação*
GolGOLL4  +9,07%RossiRSID3  -15,42%
EletropauloELPL4+8,45%Petrobras ONPETR3-10,86%
CemigCMIG4   +6,26%Petrobras PNPETR4  -10,49%
EcorodoviasECOR3+5,41%CSNCSNA3-9,28%
QualicorpQUAL3   +4,55%OiOIBR4   -9,21%
*Variação no acumulado desta semana

Confira outros destaques da Bolsa na semana
Fora do Ibovespa, ganhou destaque as ações da MMX Mineração (MMXM3), que dispararam 63,64% nesta sessão com forte volume financeiro. Todo o movimento, no entanto, foi impulsionado pela alta da última quarta-feira, quando os papéis subiram 70%. Com essa arrancada, a MMX fechou seu primeiro mês no positivo (+71,43%) após seis quedas mensais consecutivas. 

No final do pregão de ontem, a mineradora informou que seu conselho da companhia aprovou em 25 de novembro a desistência da oferta pública de aquisição voluntária “envolvendo permuta de valores mobiliários de remuneração variável baseados em royalties decorrentes do terminal portuário” de propriedade da Porto Sudeste do Brasil, segundo comunicado.

Além dela, outra ação do “mundo X” chamou atenção no período. Os papéis da OSX (OSXB3) encerraram a sessão em queda depois de subirem por três semanas seguidas. No radar da empresa, a OSX informou no dia 17 de novembro que apresentou seu novo plano de recuperação judicial, perante o juízo da 3ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro, no âmbito de seu processo de recuperação judicial. A empresa também informou que convocou assembleia geral de credores para o dia 10 de dezembro deste ano, em primeira convocação, e para 17 daquele mês, em segunda convocação. 

Vale destacar ainda os papéis da Inepar (INET3), que dispararam 25% na semana. Na terça-feira, a empresa, dona da Iesa Óleo e Gás, divulgou seu plano de recuperação judicial à 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Comarca de São Paulo.