Radar InfoMoney

Petrobras anuncia nova descoberta no pré-sal; Usiminas tem recomendação cortada pelo Bradesco BBI e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta sexta-feira (3)

Aprenda a investir na bolsa

A Petrobras comunicou que descobriu petróleo no poço pioneiro de Uirapuru, no pré-sal da Bacia de Santos. A estatal informou que analisa os dados para avaliar o “potencial da descoberta”. A Tegma, maior operadora logística no transporte de carros zero-quilômetro, autorizou a diretoria a levantar R$ 100 milhões no sistema financeiro.

Já a Usiminas comunicou que reduziu seus investimentos de R$ 1 bilhão para R$ 600 milhões em 2020. Por causa da crise do coronavírus, a empresa tomará várias medidas a partir de amanhã, como o abafamento dos Altos-Fornos 1 e 2 da usina de Ipatinga (MG).

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras comunicou que descobriu a presença de petróleo no poço pioneiro do bloco Uirapuru, localizado no pré-sal da Bacia de Santos. Segundo a empresa, o poço pioneiro está localizado a uma distância de 200 quilômetros da cidade de Santos (SP), em alto-mar e a uma profundidade de 1.995 metros. A Petrobras comentou que “os dados serão analisados para melhor direcionar as atividades exploratórias na área e avaliar o potencial da descoberta”.

Aprenda a investir na bolsa

O bloco Uirapuru foi adquirido em leilão de partilha do pré-sal em 2018 e está sob regime de partilha de produção. A Pré-sal Petróleo S.A. (PPSA) é a gestora do campo. A Petrobras tem 30% de participação e é a operadora do bloco, em parceria com a americana Exxon Mobil (28%), Equinor (28%) e Petrogal (14%).

O Bradesco BBI manteve a recomendação neutra para a Petrobras, mesmo com a possibilidade de uma reunião em breve da Opep+, a qual poderá anunciar um acordo final entre a Arábia e a Rússia para reduzir a produção mundial de petróleo entre 10 milhões e 15 milhões de barris diários.

Segundo o BBI, o cenário com os mercados futuros do petróleo ainda deve ser de cautela, porque não foi definido quando a reunião da Opep+ acontecerá, e também, se e quando acontecer, se haverá acordo entre os países para reduzir a produção e qual será a magnitude do corte.

“Primeiro, precisamos ver se essa reunião realmente acontecerá. Segundo, precisamos observar quais países serão convidados a cortar a produção e em quanto. Finalmente, devemos observar qual será o impacto final disso na curva de valores futuros do barril do petróleo Brent, que ainda está abaixo dos US$ 40”, avalia o BBI. Para a Petrobras, o banco reduziu algumas estimativas, prevendo agora uma queda de 7,4% nas vendas da gasolina em 2020 e uma alta marginal de até 1,5% no diesel. O BBI acredita que o pagamento de dividendos mais altos pela petrolífera deve demorar mais tempo, possivelmente em 2026, quando a relação dívida líquida sobre o Ebitda cair a 1,5 vezes (1,5x).

Vale (VALE3)

A ANM (Agência Nacional de Mineração) interdita 47 barragens de diversas empresas, sendo metade delas da Vale, sem declaração de estabilidade. As estruturas de mineração que não atestaram a segurança ou não enviaram a declaração estão automaticamente proibidas de receber novos aportes de rejeitos ou sedimentos desde 1 de abril.

Das 37 barragens interditadas em Minas Gerais, trinta não obtiveram o documento. Destas, 23 são da Vale. Em nota, a mineradora informou que “continua aperfeiçoando seu Sistema de Gestão de Barragens (TMS), com ajuda de especialistas internacionais”. A Vale informou ainda que foram emitidas “78 DCEs positivas das estruturas de suas unidades operacionais”. A mineradora disse ainda que vem tomando todas as precauções quanto as estruturas que estão em nível de emergência.

Tegma (TGMA3)

PUBLICIDADE

O Conselho de Administração da Tegma, maior operadora logística do transporte de carros zero quilômetro do país, aprovou a captação de R$ 100 milhões, pelos próximos dois anos, pela diretoria da empresa. Segundo o Conselho, a diretoria tem um prazo até o dia 30 de abril para decidir onde captará os recursos no sistema financeiro. A Tegma não informou qual é a destinação dos recursos.

Usiminas (USIM5)

A Usiminas informou que fará o abafamento do Alto-Forno 2 da siderúrgica de Ipatinga (MG), a partir de sábado, 4 de abril, e do Alto-Forno 1 da mesma usina no dia 22 de abril. A siderúrgica mineira também informou que em 22 de abril paralisará a Aciaria 1 da usina de Ipatinga. A siderúrgica em Cubatão (SP) continuará paralisada. A empresa afirmou que as medidas são temporárias.

“Tais medidas têm como objetivo adequar a produção à demanda de mercado, que se encontra em queda por causa da retração da atividade econômica provocada pela disseminação do coronavírus”, informou a empresa. A Usiminas informou que o Alto-Forno 3, a Aciaria-2 e as unidades de laminação e galvanização de Ipatinga continuarão em operação. A Usiminas também cortará seus investimentos em 2020, de R$ 1 bilhão para R$ 600 milhões.

O Bradesco BBI cortou a recomendação para as ações da Usiminas de neutra para underperform (desempenho abaixo da média do mercado), com o preço-alvo sendo cortado de R$ 5 para R$ 3,90 após a empresa anunciar a redução dos investimentos e da produção em 2020 por causa da epidemia do coronavírus.

Segundo o BBI, a estimativa dos lucros antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da Usiminas para 2020 foi cortada em 70% a R$ 460 milhões. O BBI prevê que deve ocorrer queda de 25% nas vendas e aumento de 18% nos custos das unidades empresa neste ano, baseado nas medidas drásticas do abafamento de dois altos-fornos em Ipatinga (MG) e da suspensão de uma aciaria na fábrica mineira e de outra aciaria em Cubatão (SP) – lembrando que a empresa já abafou o alto-forno de Cubatão em 2015. “Siderúrgicas não abafam altos-fornos facilmente, dados os custos da operação e depois do religamento”, comenta o BBI. O banco avalia que as medidas da Usiminas refletem o forte impacto que o coronavírus trouxe para setores como a indústria automotiva, que consomem bastante aços planos – a Fenabrave reportou uma queda de 22% nas vendas de automóveis em março deste ano.

O Itaú BBA avalia que as medidas são negativas. “Embora elogiemos o fato de que a Usiminas tente reduzir os seus custos fixos, o abafamento dos altos-fornos indica que a empresa não espera que a demanda se recupere por um longo período”, avalia o BBA. O banco lembra que retomar a operação de um alto-forno leva entre 60 e 90 dias. Quando abafou o alto-forno de Cubatão em 2015, a empresa gastou R$ 80 milhões.

JBS (JBSS3)

A JBS SA está oferecendo 3 mil empregos no Brasil como parte de seu plano de admissão para todas as regiões do país, de acordo com comunicado enviado pela empresa por e-mail.

Serão contratados trabalhadores diretos e indiretos. As admissões não estão relacionadas a um eventual aumento do absenteísmo devido à disseminação do coronavírus, a assessoria de imprensa da JBS informou por mensagem à Bloomberg.

PUBLICIDADE

Na semana passada, a JBS comprometeu-se a manter seus 120 mil funcionários no país. A JBS reafirmou que adotou medidas rigorosas para garantir a saúde e a segurança dos funcionários que seguem as orientações da OMS e do Ministério da Saúde, incluindo ações para reduzir a aglomeração, melhorar a higienização dos ambientes e afastar pessoas de grupos de risco do trabalho.

Cogna (COGN3)

O Itaú BBA avaliou como positivas as medidas anunciadas pela Cogna (antiga Kroton), maior grupo de educação privada do Brasil, logo após a empresa ter suspendido as aulas nas escolas, cursinhos pré-vestibular e faculdades que fazem parte do grupo, por causa da epidemia do coronavírus. “Houve uma reação rápida e efetiva, em 24 horas após a suspensão, a Cogna deu acesso a todo o conteúdo online aos seus estudantes universitários”, comentou o BBI.

O banco enfatiza que os estudantes responderam rápido, aceitando e usando pela internet o conteúdo digital, tanto nas faculdades como nos cursinhos. Além disto, o BBA destaca que as escolas puderam rapidamente usar a plataforma digital Plural, tanto as do grupo Cogna como as mais de 3,6 mil escolas associadas. Para os estudantes universitários, a Cogna passou a oferecer aulas online.

O BBA mantém a nota outperform (acima da média de mercado) para o papel COGN3, ressaltando que a posição de caixa líquido, de R$ 2,6 bilhões, é robusta para atravessar as quarentenas decretadas pelos governos estaduais ao redor do Brasil. O BBA mantém um preço-alvo de R$ 14,00 para a ação em 2020, uma valorização de 250% sobre os R$ 4,00 no fechamento ontem na B3.

Aprendizados em tempos de crise: uma série especial do Stock Pickers com as lições dos principais nomes do mercado de ações. Assista – é de graça!