Petrobras: ANP confirma ação e não prorroga prazos exploratórios do Pré-sal

Diretores não acatam pedido da estatal, que tem até 2012 para cumprir metas; há escassez de sondas no mercado, diz empresa

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os diretores da ANP (Agência Nacional do Petróleo) confirmaram a decisão de negar o pedido da Petrobras para a prorrogação dos prazos exploratórios nos campos do Pré-sal localizados na bacia de Santos.

O pedido de prorrogação de prazos para 70 concessões foi feito pela estatal em fins de 2008, que incluíam áreas dos blocos BM-S-8, BM-S-9, BM-S-10, BM-S-11 e BM-S-21, todos estes do Pré-sal.

A Petrobras entrou com a petição já que, segundo a estatal, há uma escassez de sondas no mercado, como também o prazo estipulado pela agência é curto para que toda a extensão das concessões seja avaliada em tempo hábil.

Prazos

Aprenda a investir na bolsa

Segundo o comunicado, os prazos dos planos de avaliação estão mantidos em tal estrutura:

  • BM-S-9 – poço Carioca em 11/11/2011 e poço Guará em 31/12/2012
  • BM-S-10 – poço Parati em 31/5/2011
  • BM-S-11 – poço Tupi em 31/12/2010
  • BM-S-21 – poço Caramba em 31/12/2012