Pesquisa Febraban sugere crescimento de 4,18% da economia brasileira em 2007

Para Ana Higa, economista sênior da instituição, alta nas projeções confirma a melhora dos fundamentos econômicos do país

Por  Juliana Pall Farias -

SÃO PAULO – A Pesquisa de Projeções Econômicas da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) mostra que a média das estimativas do mercado apontam para um crescimento de 4,18% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro em 2007 e 4,11% em 2008. Em abril, as perspectivas eram de avanço de 4,01% este ano e 3,92% no próximo.

Segundo Ana Higa, economista sênior da instituição, a revisão para cima das projeções deve-se principalmente à elevação da classificação de risco feita pelas agências Fitch Ratings e S&P, confirmando a melhora ocorrida nos fundamentos econômicos e ratificando a expectativa de bom desempenho da economia brasileira neste ano.

As estimativas para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foram reduzidas, ficando abaixo do centro da meta definido pelo Banco Central. Para a economista, este é um sinal de que o mercado espera que o Copom (Comitê de Política Monetária) prossiga com a redução da taxa básica de juro – a Selic – em suas próximas reuniões.

Confira a média das projeções dos analistas de mercado:




























20072008
PIB4,18%4,11%
Taxa de câmbioR$ 2,03R$ 2,07
Risco Brasil149,98 pontos129,94 pontos
Saldo Balança ComercialUS$ 40,65 bilhões
IPCA3,65%3,90%
IGP-M3,72%

A Pesquisa Febraban de Projeções Econômicas, realizada na primeira quinzena de maio, consiste na média das projeções de 53 instituições financeiras sobre diversas variáveis econômicas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe