Pequenos fabricantes de refrigerantes pagam mais impostos

Mesmo vendendo o produto por preço menor, o pequeno fabricante acaba pagando mais tributos do que o grande

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – As pequenas e médias fábricas de refrigerantes são obrigadas a pagar 41,67% de impostos em relação ao preço do produto, enquanto uma fábrica de grande porte paga 21,34%, de acordo com recente estudo feito pela Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebras).

“Pelo cálculos da entidade, fica fácil observar que o incentivo fiscal de 11,47% concedido à empresa norte-americana lhe garante um bom desconto tributário que diminui de 32,81% para 21,34%”, observa o presidente da Afrebras, Fernando Rodrigues de Bairros.

Tributos

De acordo com o estudo, mesmo com o pequeno fabricante vendendo seu produto por um preço menor, acaba pagando mais tributos do que o grande fabricante.

Por exemplo, por uma garrafa de dois litros vendida a R$ 1,56, o pequeno fabricante recolhe R$ 0,65 de imposto – entre IPI, PIS/Cofins, ICMS -, enquanto uma “gigante” do setor, que vende a mesma quantidade de produto por R$ 2,53, paga R$ 0,54 pelos mesmos tributos.

Compartilhe