Consequências para o país

Para FMI, suspensão da Rússia é algo muito difícil de acontecer

O FMI vem prevendo “uma grave recessão na Rússia” e consequentes impactos nos países vizinhos.

Por  Estadão Conteúdo -

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse nesta terça-feira, 29, que o Fundo “não tem problemas com a Rússia” e que seu comitê só poderia suspender o país se os países-membros do órgão não reconhecessem mais o governo russo. “Isso é algo muito difícil de acontecer”, comentou Georgieva, em resposta a uma pergunta sobre consequências para a Rússia pela invasão da Ucrânia.

Ela, que falou durante evento em Dubai, comentou que para a guerra terminar, “é preciso haver diálogo”.

No último dia 10, o Fundo aprovou US$ 1,4 bilhão em ajuda emergencial para a Ucrânia.

Antes disso, o FMI já havia desembolsado US$ 700 milhões para o país antes da guerra, que foi lançada pela Rússia em 24 de fevereiro.

O FMI vem prevendo “uma grave recessão na Rússia” e consequentes impactos nos países vizinhos.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe