Teleconferência e resultados

GPA (PCAR3) vê início de ano desafiador e foca em “lojas de bairro”; ação fecha em alta de 2,2% após resultado

Analistas destacaram resultados encorajadores e acima dos seus pares, mas maior aversão ao risco do mercado limita os ganhos da ação na sessão

Por  André Cabette Fábio -

Em teleconferência com analistas nesta quinta-feira (24) após a divulgação dos resultados do quarto trimestre de 2021, Guillaume Gras, CFO do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3), destacou as perspectivas setoriais, avaliando o modelo de hipermercados como pouco rentável. Ele disse que com o fechamento de unidades do Extra Hiper e transferências para o Assaí (ASAI3), o grupo pretende investir em formatos com maior retorno, como premium e de proximidade, no modelo de “varejo de bairro”. 

O grupo está excluindo 103 lojas Extra Hiper e 102 drogarias, sem incluir lojas convertidas. Esse novo modelo vem sendo chamado pela empresa de “novo GPA Brasil”. 

As vendas em mesmas lojas (SSS na sigla em inglês) do “novo GPA Brasil” tiveram crescimento de 2,3% no quarto trimestre frente ao mesmo período do ano anterior. Quando incluídos os negócios dos quais o GPA vem se desfazendo, o SSS do GPA Brasil recuou 1,8% na base de comparação anual. 

As mudanças no GPA se iniciaram na virada de 2020 para 2021, com a cisão do braço Assaí. O Assaí está em processo de conversão de 71 antigos pontos de venda da bandeira Extra, comprados do Grupo Pão de Açúcar em outubro de 2021 por R$ 5,2 bilhões. 

Analistas avaliaram positivamente os números da companhia, o que ajuda a explicar o movimento dos ativos PCAR3, entre leves perdas e ganhos na sessão, apesar do cenário de forte aversão ao risco nas bolsas com a invasão da Ucrânia pela Rússia. Contudo, com a melhora do ânimo do mercado, os papéis também se animaram, fechando com alta de 2,28%, a R$ 22,84.

Desempenho melhor em “lojas de bairro”

Segundo o balanço do GPA, o modelo Extra Hiper teve no quarto trimestre de 2021 queda de 7% nas vendas na comparação anual, enquanto que Mercado Extra e Compre Bem recuaram 1,7%. Houve alta, no entanto, de 20,2% no modelo de proximidade, e de 0,9% no modelo Pão de Açúcar. 

Em todo o ano de 2021 foram fechadas 31 lojas Extra Hiper, das quais 20 foram transferidas ao Assaí. Na teleconferência com analistas, o GPA disse que pretende transferir unidades para as bandeiras Pão de Açúcar e Mercado Extra, que serão inauguradas ao longo do primeiro semestre de 2021.

Quando se considera apenas o quarto trimestre de 2021, o GPA remodelou 50 lojas Pão de Açúcar e reformou outras 4 sob o conceito G7 (lojas de sétima geração do Pão de Açúcar). Abriu ainda 10 lojas Minuto Pão de Açúcar e um novo Pão de Açúcar. Foram abertas 8 novas lojas do Grupo Éxito, braço do GPA na Colômbia, e mais uma outra no Uruguai. 

Questionado sobre o bom desempenho do modelo de proximidade, o CEO do GPA, Jorge Faical, disse que o Minuto Pão de Açúcar vem tendo maior êxito, funcionando mais como “mercadinho de bairro” do que como uma loja de conveniência. Agora, diz que o GPA foca na expansão de centenas de pontos no país.

Na divulgação de resultados, a empresa reiterou que, nos próximos três anos, pretende abrir 100 lojas Pão de Açúcar e 100 unidades Minuto Pão de Açúcar. 

Gras disse que, no primeiro semestre de 2022, o GPA deve continuar a em seu processo de transição, com a readequação do tamanho do GPA na malha logística, finalizando o programa de conversão de 26 a 28 lojas. A partir do segundo semestre, espera chegar a um nível de rentabilidade normalizada acima de 9%.

Início de ano “difícil”

Questionado sobre este início do ano, Faical disse que o desempenho vem sendo instável, com um começo de janeiro difícil por conta da inflação alta e da queda de renda do brasileiro. Ele ponderou que o Carnaval não deve ter blocos e desfiles, mas diz que espera um bom desempenho com o feriado. Ainda assim, disse que não espera grandes melhorias de cenário no primeiro trimestre.

Ele disse que, operacionalmente, a “página de conversão dos Extras” foi “virada”. E ressaltou que o modelo de mercados de bairro do Mercado Extra, presente em periferias, tem mais oscilações promocionais, sofrendo, em alguns momentos, de concorrência forte. 

Faical afirmou que o Mercado Extra e o Compre Bem são pouco digitalizados, e que o objetivo agora é que sirvam como hubs de distribuição logística. 

Em se tratando do Grupo Éxito, braço do GPA na Colômbia, o CEO do grupo, Jorge Faical, ressaltou que são disponibilizadas vendas via WhatsApp em 320 lojas. Em 2021, o GPA converteu e reformou 57 lojas no país. O Éxito também atua em ativos imobiliários na Colômbia, atingindo em 2021 taxa de ocupação de 93%, alta de 2% frente a 2020, voltando ao nível anterior à pandemia.

Resultados encorajadores, avaliam analistas

O Credit Suisse avaliou os resultados do GPA no quarto trimestre de 2021 como “encorajadores”, ressaltando alta de 6,7% nas vendas líquidas, a R$ 15 bilhões, cerca de 2% acima da estimativa do banco. O Credit manteve avaliação neutra (perspectiva de valorização dentro da média do mercado) e preço-alvo de R$ 29. 

O Credit avaliou que o resultado foi impulsionado pelo bom desempenho do braço Grupo Éxito, da Colômbia, que teve alta de 18,2% nas vendas líquidas em um ano, em termos reais. 

O banco também ressaltou que o volume bruto de mercadorias (GMV em inglês) cresceu 46,2% na comparação anual, representando 8,4% nas vendas do GPA Brasil, frente a 5% no quarto trimestre de 2020, impulsionado por forte desempenho operacional em todas as regiões. 

O Credit diz que os resultados do quarto trimestre do GPA foram impactados por efeitos não recorrentes com a transação em torno do Extra Hiper, mas avalia que há “tendências encorajadoras” no núcleo do “novo GPA Brasil”.

Após o balanço do GPA, o Morgan Stanley manteve avaliação equal-weight (perspectiva de valorização dentro da média do mercado). O banco destacou que as compras no modelo multivarejo recuaram 1,8% no quarto trimestre na comparação anual. Mas, com o bom desempenho dos modelos Pão de Açúcar e de proximidade, a receita ficou 4% acima da estimativa do banco, e 3% abaixo do consenso. 

Na avaliação do banco, o GPA Brasil mantém a estratégia de buscar se tornar uma plataforma de e-commerce, ressaltando que as vendas de alimentos neste modelo subiram 46% na comparação anual. Assim, as vendas digitais atingiram penetração de 8,4% no quarto trimestre, queda de 9,3% no terceiro trimestre, e em linha com os 8,2% do segundo trimestre. 

O banco diz que a queda de 10% no Ebitda consolidado na comparação anual fica em linha com sua expectativa e com o consenso do mercado. E ressalta que o desempenho acima do esperado no Grupo Éxito equilibrou os resultados. 

Já a XP destacou que o resultado ficou em linha com as estimativas da casa, com margens pressionadas pela liquidação do Extra. No entanto, a companhia abriu a performance do novo GPA Brasil (excluindo Hiper e farmácias), que superou seus pares, com vendas mesmas lojas em alta de 2,3% na base anual e margem Ebitda em 8,4%. Os analistas, contudo, seguem com recomendação neutra para o ativo, com preço-alvo de R$ 32 por ação.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe