Ouro fecha em baixa, mas permanece acima da marca de US$ 2 mil por onça-troy

Ouro com entrega prevista para fevereiro de 2024 fechou em baixa de 0,80%, a US$ 2.033,50 por onça-troy

Estadão Conteúdo

Publicidade

O contrato futuro do ouro fechou em baixa, mas ainda permanece acima da marca de US$ 2 mil por onça-troy. Analistas destacam que, apesar da queda desta segunda-feira, 8, as perspectivas são positivas para o preço do metal precioso.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para fevereiro de 2024 fechou em baixa de 0,80%, a US$ 2.033,50 por onça-troy.

O City Index destaca que o metal permanece contido e que, até a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA na quinta-feira, o dólar deverá seguir sob pressão – o que poderá beneficiar o ouro, que é negociado internacionalmente pela moeda americana.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Já segundo a Heraeus Precious Metals, as perspectivas seguem “otimistas” para o ouro, com o risco de uma possível recessão nos Estados Unidos em algum momento em 2024 e a expectativa de início dos cortes de juros pelo Federal Reserve (Fed) aumentando as chances de que o metal precioso se valorize.

A consultoria ainda destaca que este ano mais de 50% da população mundial irá às urnas para eleições em 76 países, que respondem por cerca de 40% da demanda mundial de ouro. “A Índia e os EUA são os maiores países consumidores de ouro que assistirão a eleições gerais. Provavelmente o mais importante para o ouro são as eleições presidenciais americanas, dado o efeito que uma mudança na liderança e na direção da política governamental pode ter sobre o dólar e a macroeconomia global.”

Tópicos relacionados