Fique de olho

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira

Sessão é de forte aversão ao risco para os mercados, após ataque dos EUA ordenado por Donald Trump matar um alto comandante militar do Irã

Aprenda a investir na bolsa

O assassinato do general iraniano Qassem Soleimani em Bagdá por um drone dos Estados Unidos pode precipitar a realização de lucros das bolsas nesta sexta-feira e impactar o Brasil, que no primeiro pregão do ano viu o Ibovespa atingir novo recorde ao subir 2,5% e superar os 118 mil pontos.

Nesta sexta, o preço do petróleo sobe cerca de 4%, enquanto os futuros de Nova York apontam para uma abertura em acentuada baixa em Wall Street. Alguns indicadores importantes serão divulgados no decorrer do dia nos Estados Unidos, como a ata da última reunião de dezembro do Comitê de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve. Confira os destaques:

1.Bolsas mundiais

Os futuros de Nova York estão em terreno bastante negativo nesta sexta-feira, após o assassinato do general iraniano Qassem Soleimaini, chefe da Guarda Revolucionária do Irã, em Bagdá por um drone dos Estados Unidos. O ataque foi ordenado por Donald Trump.

Aprenda a investir na bolsa

O preço do petróleo disparou, com o Brent e o barril negociado na Nymex avança mais de 3%. Os futuros do índice Dow Jones chegaram a ceder 200 pontos-base na madrugada de hoje.

Assim, o otimismo que marcou a primeira sessão nas bolsas ao redor do mundo cede frente à geopolítica violenta do Oriente Médio. As bolsas europeias abriram e operam em queda.

”O general Soleimani estava desenvolvendo ativamente planos para atacar diplomatas e militares americanos no Iraque e em toda a região”, disse comunicado do Departamento de Defesa dos EUA.

Já o líder supremo iraniano Aiatolá Ali Khamenei afirmou que ”uma severa retaliação aguarda assassinos que têm o sangue de Soleimani e de outros mártires nas mãos perversas do incidente da noite passada”.

Veja o desempenho dos mercados, às 7h27 (horário de Brasília):

Nova York
*S&P 500 Futuro (EUA), -1,07%
*Nasdaq Futuro (EUA), -1,27%
*Dow Jones Futuro (EUA), -0,94%

PUBLICIDADE

Europa
*Dax (Alemanha) , -1,45%
*FTSE (Reino Unido), -0,32%
*CAC 40 (França), -0,48%
*FTSE MIB (Itália), -1,10%

Ásia
*Hang Seng (Hong Kong), -0,32% (fechado)
*Xangai (China), -0,05% (fechado)
*Nikkei (Japão), 0 (feriado)

*Petróleo WTI, +4,02%, a US$ 63,64 o barril
*Petróleo Brent, +4,17%, a US$ 69,01 o barril

**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam em alta de +1,60%, cotados a 666,00 iuanes, equivalentes a US$ 95,50 (nas últimas 24 horas). USD/CNY= 6,9735 (+0,15%)
*Bitcoin, US$ 7.270,83, +1,76%

2.  Indicadores 

No Brasil, a FGV divulga pela manhã o IPC-S de dezembro nas capitais. Nos Estados Unidos, o Federal Reserve divulga às 16h a ata da última reunião do Fomc (Comitê de Mercado Aberto) que ocorreu em dezembro. O Departamento de Comércio do governo americano divulga ao meio-dia os gastos em construção e no mesmo horário será divulgado o índice PMI, de compras da indústria e comércio.

3. Acordo comercial

O Brasil prevê acordo entre Mercosul e Canadá até julho de 2020 e quer concluir até dezembro os acordos Mercosul-Coreia, Mercosul-Singapura e Brasil-México, segundo o Ministério da Economia.

O início das negociações do Mercosul com Japão, Indonésia e Vietnã também está previsto para 2020 e negociação com a Índia é uma possibilidade.

4. Noticiário político

O presidente Jair Bolsonaro está com uma “hérnia lateral” no abdômen, perto do local onde levou uma facada durante a campanha eleitoral de 2018 em Juiz de Fora (MG). Bolsonaro disse ontem que passará por exames em fevereiro, após voltar de uma viagem à Índia, mas não confirmou se passará por mais uma cirurgia. “Isso quem vai dizer é o médico”, disse ontem. Já a primeira-dama Michelle Bolsonaro passou ontem por mais de 4 horas de cirurgia para trocar uma prótese de silicone nos seios e corrigir o afastamento do músculo do abdômen, consequência das suas duas gestações. A previsão é que ela tenha alta na manhã de sábado.

PUBLICIDADE

Ainda no radar, Eduardo Fauzi Richard Cerquise, suspeito de ter liderado um ataque a bomba contra a produtora do programa humorístico Porta dos Fundos, em 24 de dezembro, fugiu para a Rússia, informa o jornal O Estado de S. Paulo. O suspeito é filiado ao PSL-RJ. Segundo a polícia civil do Rio de Janeiro, Fauzi Cerquise embarcou em um voo para Moscou no domingo, como mostram imagens das câmeras do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), cedidas pela TV Globo. O suspeito tem 20 passagens pela polícia, a maioria por lesão corporal. A Interpol recebeu um aviso da polícia judiciária brasileira.

5. Noticiário corporativo 

O Carrefour Brasil comunicou ontem à CVM que sua subsidiária Atacadão, que atua no comércio atacadista, fez um empréstimo de 325 milhões de Euros (R$ 1,46 bilhão) na financeira Carrefour Finance S.A., com sede na Bélgica. Segundo o Carrefour Brasil, o empréstimo ao Atacadão é destinado a “finalidades corporativas gerais”. Já o Banco Pine comunicou aos seus acionistas que o Banco Central aprovou o seu aumento de capital para R$ 1,2 bilhão.

Invista melhor seu dinheiro. Abra uma conta na XP Investimentos clicando aqui