Fique de olho

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta segunda-feira

Bolsas mundiais têm sessão de ganhos em dia de feriado nos EUA; reações ao vídeo da reunião ministerial e mais destaques

bolsa ações mercados alta up sobe índices
Foto: reprodução

A expectativa por uma cura para a Covid-19 e a reabertura das principais economias do mundo contribuem para a alta das Bolsas europeias nesta segunda-feira. Os ganhos só não são maiores devido o aumento da tensão entre Estados Unidos e China.

Os mercados também devem enfrentar menor volume de negócios devido ao feriado nos mercados americanos e do Reino Unido.

No Brasil, é feriado no Estado de São Paulo, mas os serviços bancários e a B3 operaram normalmente. O pregão servirá para avaliar como os agentes dos mercados financeiros receberam a divulgação do vídeo da reunião ministerial em que o presidente Jair Bolsonaro mostra intenção de interferir na Polícia Federal.

1. Bolsas mundiais

PUBLICIDADE

As bolsas europeias operam com ganhos nesta segunda-feira mesmo com o aumento das tensões entre Estados Unidos e Europa. O impulso vem da expectativa por uma cura para a Covid-19 e os efeitos da reabertura da economia nas principais economias.

Entre os principais indicadores da região, o DAX, de Frankfurt, registra variação positiva de 1,79%.

“O foco principal permanecerá nas evidências contínuas de que o número de novos casos do Covid-19 está diminuindo nos países desenvolvidos, no progresso em direção a soluções médicas, na reabertura de economias e nos sinais de que a atividade econômica está aumentando”, disse, em entrevista à Bloomberg, Shane Oliver, estrategista-chefe de investimento da AMP Capital Investors.

Mesmo com esse otimismo, os investidores seguem atentos à relação entre as duas maiores potências econômicas. Na sexta-feira, a China anunciou uma lei de segurança nacional que aumenta o controle sobre Hong Kong, que registrou novos protestos pró-democracia no domingo.

Os volumes nesta segunda-feira devem ser mais fracos nos mercados globais devido ao feriado do Memorial Day, nos Estados Unidos, e o do feriado bancário de Primavera, no Reino Unido.

No mercado de commodities, o petróleo WTI sobe e sustenta os US$ 33 com rali limitado pelas tensões EUA-China.

PUBLICIDADE

*Veja o desempenho dos mercados, às 7h38 (horário de Brasília):

Nova York

*Futuros não operam ( feriado Memorial Day)

Europa

*Dax (Alemanha), +1,79%

*FTSE 100 (Reino Unido), fechado (feriado Primavera)

*CAC 40 (França), +1,31%

*FTSE MIB (Itália), +0,85%

PUBLICIDADE

Ásia

*Nikkei 225 (Japão), +1,73% (fechado)

*Hang Seng Index (Hong Kong), +0,10% (fechado)

*Shanghai SE (China), +0,15% (fechado)

*Petróleo WTI, +0,63%, a US$ 33,46 o barril

*Petróleo Brent, +0,03%, a US$ 35,14 o barril

**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam em queda de 0,21%, cotados a 721.500 iuanes, equivalente hoje a US$ 101,09 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 7,1368 (+0,10%)

2. Tensão política

A reunião ministerial ocorrida em abril segue concentrando as atenções. O vídeo do encontro teve sua divulgação liberada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) após o fechamento do mercado à vista da Bolsa brasileira.

PUBLICIDADE

No vídeo, o presidente Jair Bolsonaro trata de um sistema pessoal de informações, o que pode ser encarado como mais um indício de seu desejo de interferir politicamente na Polícia Federal. No domingo, o presidente divulgou em sua conta no Twitter um trecho da lei de abuso de autoridade, o que foi encarado como uma ameaça ao ministro do STF Celso de Mello, que deu o aval à divulgação do vídeo.

O vídeo ainda trata de temas sensíveis, como críticas a China, principal parceiro comercial do Brasil, e a intenção do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, de aproveitar a pandemia do coronavírus para aprovar medidas infralegais.

Contudo, vale destacar: a reação inicial no fechamento de sexta já foi tranquila e o Ibovespa futuro fechou em alta após o índice à vista fechar em queda na sexta-feira. A gravação, embora longe de eliminar os riscos políticos, não parece ser vista como uma bala de prata capaz de embasar um processo que custe o mandato presidencial. Além disso, soa positivo aos investidores o apoio firme do presidente a Guedes, mencionado como “o ministro mais importante´´na discussão sobre o plano de investimentos na economia.

3. Consequências do coronavírus

O avanço do coronavírus no Brasil, que se tornou o novo epicentro da doença, já causa repercussões negativas.

No domingo, foi anunciada a decisão, pelos Estados Unidos, de vetar a entrada no país de não-residentes que tenham passado pelo Brasil. O objetivo é barrar a disseminação do novo coronavírus.

O Brasil é o segundo país, atrás dos Estados Unidos, em número de casos. São mais de 360 mil, com 22.666 mortes.

4. Indicadores econômicos

A segunda-feira está esvaziada devido ao feriado do Memorial Day nos Estados Unidos e o de Primavera no Reino Unido.

No Brasil, será divulgado durante a manhã  o índice de confiança do consumidor feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O indicador deverá mostrar como o ânimo dos brasileiros está sendo afetado pela atual pandemia do coronavírus e como isso pode impactar nas perspectivas para o varejo, por exemplo.

Atenção ainda para a pesquisa Focus com estimativas para PIB, inflação e Selic, divulgada pelo Banco Central. Para o PIB de 2020, a expectativa de queda da atividade passou de 5,12% para 5,89%. Os economistas reduziram de 1,59% para 1,57% a estimativa de inflação para 2020.

5. Panorama corporativo

A disseminação do novo coronavírus no país e as medidas de isolamento social adotadas em diversos estados mostram seus reflexos na economia. As principais rodoviárias do país seguem registrando queda no tráfego.

A NovaDutra, concessão que administra a rodovia Presidente Dutra e é controlada pela CCR , registrou uma queda de tráfego de 24,6% no período de 15 a 21 de maio na comparação com igual período do ano passado. O tombo maior se deu no segmento de veículos de passeios. No acumulado do ano o recuo é de 12,2%.

Mesmo efeito foi sentido na Rodovia Sul-Matogrossense, em que o tráfego caiu 7,5% entre 15 a 21 de maio, ante igual período do ano passado. O recuo foi maior no segmento de veículos de passeio. Já no acumulado do ano, o recuo é de 6,2%.

A siderúrgica CSN informou na sexta-feira, após fechamento dos mercados, que negociou com o Banco do Brasil o adiamento do vencimento de uma dívida de R$ 1,4 bilhão.

O montante iria vencer entre maio desse ano e março de 2021.

A empresa tem registrado queda na demanda do aço devido à pandemia do coronavírus.

A Equatorial Energia registrou lucro líquido de R$ 1,312 bilhão no quarto trimestre de 2019, um valor que representa mais de três vezes o registrado em igual período de 2018. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) subiu praticamente 100%, para R$ 2,367 bilhões.

 

Como ler o mercado financeiro e aproveitar as oportunidades: conheça o curso A Grande Tacada, do Fernando Góes – de graça nos próximos dias!