Fique de olho

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta segunda-feira

Bolsas mundiais voltam a subir em meio ao ânimo com vacinas: os destaques desta segunda-feira

bolsa ações mercados alta up sobe índices
Foto: reprodução

As bolsas europeias têm altas nesta segunda-feira, após a farmacêutica AstraZeneca anunciar que a vacina contra o coronavírus que desenvolve em parceria com a universidade de Oxford se mostrou eficaz. Os índices futuros americanos também têm alta, impulsionados pelo otimismo com a vacinação.

De acordo com a análise dos testes de fase 3, a última antes de enviar um produto para avaliação de autoridades, a vacina teve eficácia média de 70,4% em prevenir a contaminação dos participantes 14 dias ou mais após a aplicação de duas doses. Um dos métodos de aplicação teve eficácia maior, de até 90%. Agora, as instituições se preparam para enviar os resultados para autoridades regulatórias ao redor do mundo.

A vacina da AstraZeneca e da Universidade de Oxford é a principal aposta do governo federal brasileiro para imunizar a população do país. Pelo acordo firmado, a produção local de cerca de 100 milhões de doses será realizada pela Fundação Oswaldo Cruz, ao custo de R$ 1,9 bilhão.

Ainda em destaque, no Brasil, o mercado contará com três falas de Paulo Guedes, ministro da Economia.

1. Bolsas mundiais

As bolsas europeias e os índices futuros americanos sobem com otimismo sobre vacinas ofuscando os receios sobre nova onda do vírus. As ações de energia e bancos lideraram a alta dos mercados na Europa, enquanto a Bolsa da Coreia do Sul bateu recorde. Já o Credit Agricole disparou após concordar em comprar o banco italiano Credito Valtellinese por cerca de 737 milhões de euros.

Nesta segunda-feira, AstraZeneca e Oxford informaram que a vacina contra covid tem eficácia de 70%. O número está abaixo do limite estabelecido pela Pfizer e Moderna, mas a eficácia aumentou para 90% para um dos dois regimes de dosagem, usando meia dose seguida por uma completa mais tarde.

A vacina da AstraZeneca e da Universidade de Oxford é a principal aposta do governo federal brasileiro para imunizar a população do país. Pelo acordo firmado, a produção local de cerca de 100 milhões de doses será realizada pela Fundação Oswaldo Cruz, ao custo de R$ 1,9 bilhão.

Em uma declaração oficial, o diretor do Oxford Vaccine Group, professor Andrew Pollard afirmou: “Esses dados indicam que nós temos uma vacina eficaz, que irá salvar muitas vidas. É animador o fato de que um dos regimes de dosagem da vacina pode ter eficácia de cerca de 90%, e que, se esse regime for usado, mais pessoas poderão ser vacinadas com o estoque planejado”.

As altas ocorrem na Europa apesar de o governo alemão ter indicado que pode estender por ao menos mais um mês o lockdown implementado no país, previsto inicialmente para se encerrar no final de novembro.

PUBLICIDADE

Nos Estados Unidos, os índices futuros também têm altas com o otimismo quanto ao desenvolvimento de uma vacina, apesar do aumento de novos casos de contaminação no país.

Na sexta-feira (20), foram registrados 198.585 novos casos nos Estados Unidos, um recorde. No mesmo dia, foram registradas 2.015 novas mortes por covid, patamar recorde desde maio, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

O novo anúncio otimista sobre a vacina ocorre menos de uma semana após AstraZeneca e Universidade de Oxford publicarem na revista científica The Lancet resultados dos testes de segunda fase que indicavam que seu produto é seguro, e leva à produção de anticorpos.

Também na semana passada, a Pfizer anunciara que análise de testes de fase 3 indicam que o produto que desenvolve em parceria com a BioNTech tem 95% de eficácia, superior ao que o patamar de 90% que informara anteriormente. A farmacêutica Moderna anunciou que os testes com seu produto indicam 94% de eficácia.

Ações asiáticas também tiveram alta na segunda-feira, à medida que investidores se mantêm atentos para os dados sobre desenvolvimento de vacina. No momento, no entanto, alguns países da região continuam a enfrentar problemas.

A Coreia do Sul pretende implementar regras mais rígidas de distanciamento para a área da Grande Seul, e para a região sudoeste do país em um esforço para barrar a ressurgência do vírus. O índice Nikkei, do Japão está fechado devido a feriado do Dia do Trabalho no país.

Hang Seng Index, de Hong Kong, fechou em alta de 0,13%; o índice Kospi, da Coreia do Sul, teve alta de 1,92%; o Shanghai SE, da China, fechou em alta de 1,09%.

Veja os principais índices às 7h30 (horário de Brasília):

PUBLICIDADE

Estados Unidos
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,63%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,42%
*Dow Jones Futuro (EUA), +0,71%

Europa
*Dax (Alemanha), +1,02%
*FTSE 100 (Reino Unido), +0,4%
*CAC 40 (França), +0,83%
*FTSE MIB (Itália), +1,03%

Ásia
*Nikkei (Japão), -0,42% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong) +0,13% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +1,92% (fechado)
*Shanghai SE (China), +1,09% (fechado)

Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, +1,46%, a US$ 43,04 o barril
*Petróleo Brent, +0,73%, US$ 45,69 o barril
*Bitcoin, US$ 18.702,26, +2,37%
Sobre o minério: **Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam em queda de 1,20%, cotados a 867,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 132,13 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,57

2. Agenda de indicadores

Às 6h, foram divulgados dados referentes a novembro do índice PMI composto da zona do Euro, que traz dados sobre a atividade nos setores de manufatura e serviços. O índice pontuou 45,1 em novembro, frente 50 em outubro. É o menor patamar em seis meses. Uma pontuação abaixo de 50 indica redução da atividade econômica, uma pontuação acima desse patamar, aumento.

Às 8h25, o Banco Central brasileiro divulgou o Boletim Focus, com a expectativa de economistas quanto a índices importantes, como inflação, taxa de juros e PIB.

A projeção para a Selic seguiu em 2% ao ano em 2020, mas subiu de 2,75% ao ano para 3,00% ao ano para 2021. A expectativa para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 3,25% para 3,45% neste ano. Para o ano que vem, a projeção subiu, de 3,22% para 3,40%.

A estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 passou de queda de 4,66% para baixa de 4,55%. Para 2021, foi de 3,31% para 3,40%.

PUBLICIDADE

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, participa da abertura da 7ª Semana Nacional de Educação Financeira, realizada por meio virtual, promovida pelo Banco Central em São Paulo às 10h (aberto à imprensa)

Às 10h10, Isabel Schnabel, membro do Banco Central Europeu, realizará uma fala em uma conferência sobre o mercado monetário.

Às 10h30, o Federal Reserve, o banco central americano, de Chicago divulgará dados sobre o índice de atividade. Às 11h45 serão divulgados os índices PMI Markit de manufatura, serviços e composto relativos a novembro nos Estados Unidos.

 

Melhores da Bolsa 2020
Cadastre-se gratuitamente para participar do encontro entre os CEOs das melhores empresas listadas na Bolsa e gestores de grandes fundos, entre os dias 24 e 26 de novembro:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

O mercado contará com três falas de Paulo Guedes, ministro da Economia. Ele participa a partir das 9h30 de abertura de webinário da Firjan, às 10h15 dá palestra em evento da International Chamber of Commerce Brazil e às 16h tem evento anual conjunto da Empiricus e da Vitreo.

3. Guedes afirma compromisso com teto em 2021

Em entrevista publicada no domingo no jornal Valor, Guedes afirmou que o Brasil está praticando a recomendação do FMI de manter suporte para a economia durante a crise de covid, mas afirmou que o governo pretende deixar de gastar acima do teto a partir de 2021.

“Prorrogamos duas vezes auxílio emergencial. Renovamos a primeira vez em R$ 600. Depois renovamos novamente até o fim do ano mas desta vez em R$ 300. Nós já estamos praticando o que eles estão falando. Temos praticado a retirada gradual”, afirmou.

O decreto de calamidade pública do governo em decorrência da pandemia expira no final de dezembro. Caso não seja renovado, o governo perde a prerrogativa de se endividar sem limites, levando ao fim do Orçamento especial criado para se contrapor aos efeitos da pandemia. Assim, programas como auxílio emergencial, Benefício Emergencial e Pronampe, programa destinado a socorrer micro e pequenas empresas, ficam sem recursos.

O Orçamento regular de 2021 é limitado pelo teto de gastos, e está quase todo comprometido com despesas permanentes, como salário de servidores e Previdência. O governo busca junto ao Congresso formas de viabilizar um programa mais amplo do que o Bolsa Família sem estourar o teto de gastos, mas, até o momento, sem sucesso.

Em sua entrevista ao Valor, Guedes afirmou que o plano do governo é voltar em janeiro ao padrão fiscal limitado ao teto de gastos. O motor do crescimento seriam, então, os investimentos privados que, em sua visão, seriam estimulados por novos marcos regulatórios, como saneamento, gás natural, cabotagem, setor elétrico, petróleo e 5G. Destes, o único aprovado e em vigor é o do saneamento.
“Estamos aprovando os novos marcos regulatórios exatamente para transformar a recuperação cíclica baseada em consumo em retomada de crescimento auto sustentável com base em investimentos”, afirmou o ministro.

4. Vacinação no Brasil

No fim da última semana, o governo do estado de São Paulo recebeu as 120 mil primeiras doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac, que tem no Brasil uma parceria com o Instituto Butantan. O governo do estado firmou um acordo para a compra de 46 milhões de doses do produto e transferência de tecnologia para o Instituto Butantan que, no entanto, só terá autonomia para produzir as vacinas dentro de anos. A CoronaVac está passando por testes de fase 3.

Na sexta-feira, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou uma alteração nos protocolos dos testes clínicos da vacina contra a covid desenvolvida por AstraZeneca e Universidade de Oxford. De acordo com informações obtidas pelo jornal Valor, trata-se de uma mudança nas análises estatísticas dos resultados dos testes. A alteração ocorreu um dia após dados dos testes de fase dois da vacina terem sido publicados.

Além disso, um documento foi assinado em agosto entre governo do Paraná e o Instituto de Pesquisa Gamaleya, ligado ao governo russo, para produção local da vacina Sputnik V, que já teve resultados preliminares de testes de fase 3 divulgados no início de novembro, sem passarem, no entanto, por publicação em revistas científicas independentes.

Ocorrem no Brasil também estudos clínicos do produto desenvolvido por BioNTech e Pfizer, e do produto desenvolvido pela Janssen em parceria com Johnson & Johnson. Ainda não há, no entanto, um acordo firmado pelo país para a compra desses produtos.

O governo federal afirma que estuda a compra das vacinas de Janssen, Instituto de Pesquisa Gamaleya, Moderna e Covaxin, da Índia.

5. Radar Corporativo

O Carrefour Brasil informou que as vendas do dia 20 de novembro das lojas Carrefour Hipermercados serão doadas para entidades ligadas à luta pela consciência negra, posicionamento adotado após o assassinato por espancamento de um homem negro em uma das lojas da rede, em Porto Alegre.

Em nota à imprensa, a varejista afirmou que o Dia da Consciência Negra, celebrado na véspera em várias cidades do Brasil, deveria ser marcado pela conscientização da inclusão de negros e negras na sociedade, mas “foi o mais triste da história do Carrefour”.

O presidente do Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1), Italo Fioravanti Sabo Mendes, suspendeu na sexta-feira liminar concedida na véspera que determinava o afastamento temporário de diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Operador Nacional de Saúde (ONS), após o apagão energético que assola o Amapá.

O navio MV Carmen, um rebocador de uma empresa que presta serviço à Petrobras, naufragou na madrugada de sexta-feira no campo de Albacora, na Bacia de Campos, e os 18 tripulantes foram resgatados sem ferimentos por duas embarcações de apoio que estavam próximas, informou a Marinha em nota.

A Suzano anunciou na sexta com a fabricante de celulose especial Bracell para venda de terras, florestas e madeira, em uma transação que totaliza cerca de R$ 1 bilhão voltada a reduzir o endividamento da companhia.

As terras estão localizadas no Estado de São Paulo, onde a Bracell tem fábrica e está investindo em um projeto de expansão que tem conclusão prevista para 2021.

O lado desconhecido das opções: treinamento gratuito do InfoMoney ensina a transformar ativo em fonte recorrente de ganhos – assista!