Fique de olho

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta quarta-feira

Bolsas mundiais têm alívio após medidas tomadas pela China para conter o coronavírus, mas cautela dos investidores ainda permanece

Aprenda a investir na bolsa

Os futuros de Nova York apontam nesta manhã para uma abertura em terreno positivo, após a queda nos mercados provocada ontem pelos temores de propagação do “Vírus de Wuhan”.

As bolsas de valores da Ásia reagiram e fecharam em alta após a China adotar medidas para conter a difusão do vírus mortal que derrubou ativos de risco globalmente ontem, enquanto os mercados europeus abriram mistos, perto da estabilidade. Em dia de poucos indicadores domésticos, as atenções estarão na divulgação dos balanços das empresas nos Estados Unidos e nos dados do setor imobiliário do país.

No noticiário corporativo brasileiro, destaque para o anúncio, pela Petrobras, da venda das ações que o banco estatal BNDES tem na petrolífera.

1.Bolsas mundiais

Aprenda a investir na bolsa

Os futuros de Nova York estão em terreno positivo e apontam para uma abertura em alta, passado o impacto inicial do risco de uma pandemia do “vírus de Wuhan”. Na Ásia, as bolsas de valores se recuperaram parcialmente das quedas de ontem e hoje fecharam com ganhos, enquanto na Europa os mercados abriram em leve alta e operam perto da estabilidade.

Com poucos indicadores na agenda, o mercado deverá aguardar hoje a publicação dos balanços da Johnson & Johnson e da Texas Instruments em Nova York.

O governo da China disse que aumentará a triagem e os controles para combater o crescente surto do novo vírus respiratório, com centenas de milhões de pessoas viajando durante o feriado do Ano Novo Lunar. A notícia de que a doença se espalhou para Hong Kong, segundo uma TV a cabo contudo, conteve o alívio; a Organização Mundial da Saúde (OMS) decidirá esta quarta se declara o vírus uma emergência de saúde pública.

Conforme aponta a Bloomberg, as autoridades ordenaram o fechamento quase completo da cidade de Wuhan, onde o vírus se originou, com o número de mortos aumentando para nove e os casos confirmados se estendendo a seis locais fora da China continental, incluindo o primeiro diagnóstico nos EUA. O aprendizado de Pequim sobre o surto de SARS em 2002-2003 e o fato de o país estar mais equipado podem ajudar o governo a enfrentar novo risco; porém, a transmissão pode ser favorecida pelo papel maior do consumo, turismo e outras atividades de lazer na China de hoje. Assim, as dúvidas sobre o virus chinês ainda permanecem.

Veja o desempenho dos mercados, às 7h30 (horário de Brasília):

Nova York
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,37%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,60%
*Dow Jones Futuro (EUA), +0,29%

PUBLICIDADE

*Dax (Alemanha) , +0,11%
*FTSE (Reino Unido), +0,29%
*CAC 40 (França), -0,03%
*FTSE MIB (Itália), -0,54%

*Hang Seng (Hong Kong), +1,27% (fechado)
*Xangai (China), +0,28% (fechado)
*Nikkei (Japão), +0,70% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +1,23% (fechado)

*Petróleo WTI, -0,69%, a US$ 57,98 o barril
*Petróleo Brent, -0,63%, a US$ 64,18 o barril

**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian fecharam com alta de +0,67%, cotados a 673,000 iuanes, equivalentes a US$ 97,51 (nas últimas 24 horas). USD/CNY= 6,9013 (+0,12%)
*Bitcoin, US$ 8.653,21, -0,88%

2. Indicadores econômicos

Dia forte de indicadores nos Estados Unidos, onde serão publicados o índice nacional das vendas de casas de dezembro, ao meio-dia. O Federal Reserve de Chicago publica às 10h30 o índice de atividade de dezembro na sua região.

 

3. Impeachment de Trump

Ainda em destaque nos EUA, depois de mais de 11 horas de discussão, o Senado americano definiu nesta madrugada as regras do julgamento de impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. A maioria republicana também rejeitou todas as 11 tentativas da oposição democrata de convocar novas testemunhas contra o presidente. O julgamento será retomado durante a tarde.

4. Paulo Guedes em Davos 

A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, apresenta hoje a um grupo de 20 grandes investidores internacionais em Davos, Suíça, uma carteira de projetos no Brasil avaliada em R$ 320 bilhões, informa o jornal O Estado de S. Paulo. Um dos destaques dos projetos, que incluem privatizações, será o leilão da quinta geração de telefonia móvel no Brasil.

PUBLICIDADE

A agenda do Ministro da Economia em Davos inclui reuniões com os presidentes do Uber, Dara Khosrowshahi, e da Apple, Tim Cook; ele reúne-se ainda com o comissário de Comércio da União Europeia, Phil Hogan, e a ministra de Comércio da Coreia do Sul, Yoo Myung-hee.

5; Noticiário corporativo

A Petrobras anunciou a oferta pública de 611,8 milhões de ações ordinárias que o banco BNDES tem na empresa, que serão vendidas na B3 e na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). O valor aproximado da operação é estimado em R$ 19 bilhões, tomando apenas como referência o valor da ação ON da empresa na bolsa paulista no dia 20.

O valor da venda, contudo, também levará em conta o preço do ADS negociado na NYSE no dia 17, ao redor de US$ 15. O bookbuilding começa nesta quarta-feira. A empresa também divulgou a lista dos bancos e corretoras que coordenação a operação no Brasil e nos Estados Unidos. Ainda no radar da estatal, ela obteve decisão desfavorável do Carf em processo R$ 9 bilhões.

Ainda em destaque, a IRB vendeu para Iguatemi fatias em 2 shoppings por R$ 260,1 milhões. A Tenda apresentou vendas líquidas de R$ 615,9 milhões, enquanto a EzTec vendeu R$ 543 milhões no quarto trimestre de 2019, apontam as prévias operacionais. Já a  Klabin acertou constituir SPE com Timo para exploração florestal

Invista melhor seu dinheiro: abra uma conta gratuita na XP