Disparada

Opções de venda da Petrobras chegam a disparar mais de 2.000% com queda de quase 30% das ações

Ações da estatal desabaram por causa da derrocada do petróleo no exterior após decisão da Arábia Saudita, enquanto puts subiram forte

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Com o dia de pânico no mercado e derrocada do petróleo levando as ações da Petrobras (PETR3; PETR4) a caírem quase 30%, com baixa de 29,68% para os ativos ON e queda de 29,70% para as ações PN, as opções de venda de papéis da companhia com vencimento em março chegam a disparar mais de 2.000% apenas nesta segunda-feira (9).

A opção PETRO182, que dá direito de vender ações preferenciais da Petrobras a R$ 18,20, fecharam a R$ 3,19, o que representa uma alta de 1672,22% desde o fechamento de sexta-feira. Já a opção PETRO177, com preço de exercício a R$ 17,70, disparou 1523,53%,  sendo cotado a R$ 2,76.

Na sequência, as opções PETRO172 e PETRO167, com preços de exercício em R$ 17,20 e R$ 16,70, subiram 1.900% e 2.010%, respectivamente, cotadas a R$ 2,60 e R$ 2,11.

Opções de Vale também sobem

Aprenda a investir na bolsa

Com uma queda mais amena das ações, mas ainda bem expressiva, de 15,20%, as opções de venda da Vale (VALE3) também subiram, mas com menos intensidade que a estatal.

A “put” VALEO415, que dá direito de vender ações da mineradora a R$ 41,55, fechou cotada a R$ 3,95, uma alta de 255,86% na sessão. Enquanto isso, a opção VALEO13, com preço de exercício a R$ 42,30, disparou 260,50%, a R$ 4,29.

Entenda em 4 passos como funciona o mercado de opções:

1) O que é uma opção?
A opção é um derivativo negociado na Bolsa de Valores. E como qualquer derivativo, seu preço “deriva” da oscilação do ativo ao qual ela se lastreia. No caso de uma opção de ação, o contrato varia de acordo com as oscilações desta ação na Bovespa – confira a ferramenta de cotações de opções de ações do InfoMoney.

Quem compra uma opção está adquirindo o “direito” de comprar ou vender alguma ação; já quem vende a opção tem a obrigação de atender a exigência daquele que comprou o contrato. Ou seja: se você vendeu uma opção de compra e essa opção for exercida, você terá que vender essa ação ao detentor da opção pelo preço estabelecido; se você vendeu uma opção de venda e ela for exercida, você terá que comprar esta ação ao preço estabelecido.

2) O que é uma opção de compra? E uma opção de venda?
Existem dois tipos de opções: de compra (call) e de venda (put). Quando um investidor compra uma “call”, ele está adquirindo o direito de comprar uma determinada ação a um preço já estabelecido (que é preço de exercício, ou “strike”) até um dia de vencimento já firmado. Para o investidor que compra uma “put”, ele está adquirindo o direito de vender uma ação até um dia determinado a um valor já estabelecido.

3) O que significam as letras e números de uma opção?
Tanto para “call” como para uma “put”, todas as informações sobre o ativo, o preço de exercício e o vencimento já estão explícitos no contrato. As 4 primeiras letras denominam qual ação é o alvo da opção; a 5ª letra define se é uma opção de compra ou de venda e qual o vencimento da mesma; já os números definem qual o preço estabelecido para exercer este direito.

PUBLICIDADE

Pegando por exemplo a “PETRO182”, citada acima:
– PETR: a opção refere-se à ação da Petrobras
– O: é uma opção de compra com vencimento em março
– 182: define o preço de exercício da opção (obs: nem sempre o número explícito no contrato é exatamente o “strike” exato de uma opção).

4) Quando vence uma opção?

As opções de ações vencem toda 3ª segunda-feira do mês. Em meses em que há um feriado na 3ª segunda-feira, o vencimento é antecipado para a 2ª segunda-feira.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!