Bolsa

Onde investir em 2020: as small caps para ter na carteira neste ano

Enquanto o Ibovespa subiu 31,6% em 2019, o índice de small caps da bolsa, que inclui papéis que não estão no radar do mercado, disparou 58%

Este texto foi corrigido. Veja nota no final da página.

SÃO PAULO — Enquanto o Ibovespa subiu 31,6% em 2019, o índice de small caps da bolsa, que inclui papéis que não estão no radar principal do mercado, disparou 58% no período.

É um reflexo do cenário favorável à renda variável no país — crescimento econômico em recuperação (ainda que lenta), inflação baixa e sob controle, e Selic em seu menor patamar histórico.

“O quadro macroeconômico positivo reduz o custo da dívida das empresas e ao mesmo tempo estimula a ida das pessoas físicas para a bolsa”, diz Eduardo Guimarães, especialista em ações da Levante Investimentos.

“É comum que as small caps tenham um desempenho melhor do que as principais companhias da bolsa, já que seu potencial de crescimento também é maior. Você não vai ver o lucro do Itaú dobrar de um ano para o outro, mas muitas small caps conseguem isso.”

O volume médio negociado por dia com o ETF de small caps na B3 chegou aos R$ 20,5 milhões no fim do ano passado, contra R$ 3,4 milhões em 2018.

O movimento reflete também o maior número de investidores pessoas físicas no mercado, que ultrapassou 1,5 milhão.

“A pessoa física tem feito bastante diferença nas ações e já representa uma parcela relevante na composição acionária de small caps como Sinqia (SQIA3), JHSF (JHSF3) e Gafisa (GFSA3), por exemplo”, afirma Guimarães.

Das 78 ações que compõem o índice de small caps da B3, apenas sete tiveram desempenho negativo em 2019. A maior queda foi da Gafisa (GFSA3), de 43%.

Na ponta oposta, entre as ações que mais subiram estão as do Banco Pan (BPAN4). Veja abaixo as maiores altas e baixas das small caps em 2019. Os dados são da Economatica.

Maiores altas

 

Empresa Ação Desempenho em 2019, em %
Banco Pan BPAN4 451,42
JHSF Part JHSF3 293,18
JSL JSLG3 292,81
Trisul TRIS3 283,89
Qualicorp QUAL3 243,07
Petrorio PRIO3 233,27
Helbor HBOR3 201,32
Eneva ENEV3 171,54
Log-In LOGN3 167,95
Even EVEN3 159,33

Maiores baixas

 

Empresa Ação Desempenho em 2019, em %
Gafisa GFSA3 -42,92
Cvc Brasil CVCB3 -27,68
Bk Brasil BKBR3 -13,70
M.Diasbranco MDIA3 -10,86
Smiles SMLS3 -3,65
Valid VLID3 -1,23
Iochp-Maxion MYPK3 -0,99
Banrisul BRSR6 3,07
Usiminas USIM5 4,90
Linx LINX3 9,17
Nota: As units do Banco Inter e as ações ordinárias da Centauro não estão no levantamento porque começaram a ser negociadas depois de 31/12/2018

O que ter na carteira em 2020?

No geral, small caps dos setores mais beneficiados pela retomada do crescimento econômico devem ter as melhores performances neste ano.

É o caso de construção civil, de empresas como Mills (MILS3), Gafisa (GFSA3) e Cyrela (CYRE3), que foi o setor que mais subiu na bolsa em 2019 — uma alta de 70,6%.

Jorge Junqueira, sócio e responsável por ações na gestora Gauss Capital, indica a Tecnisa (TCSA3) como uma opção interessante entre as small caps.

“Após um follow-on em 2019 que permitiu que a companhia eliminasse sua alavancagem e reduzisse o custo de sua divida, a Tecnisa está pronta para voltar a crescer”, afirma Junqueira.

“Recentemente as principais incorporadoras sofreram valorização em seu múltiplo [medido pela razão entre o valor de mercado da companhia e de seu patrimônio líquido] que, caso ocorra com Tecnisa, será muito positivo para o preço das ações.”

O setor financeiro também tem um representante: o Banco Pan (BPAN4). Segundo Junqueira, é um banco com expertise em crédito consignado e financiamento de veículos que tem buscado crescer também em cartão de crédito e outras linhas a partir da conta digital, se tornando um banco com uma oferta completa de produtos a clientes de classes mais baixas.

“Em 2019, o Banco Pan captou mais um menos R$ 520 milhões para investir majoritariamente em tecnologia e acelerar seu crescimento. Tais fatores possibilitam ao banco crescer bastante e com uma rentabilidade mais elevada.”

A Marfrig (MRFG3) também alimenta boas perspectivas do especialista da Gauss. Para ele, a companhia seguirá se beneficiando do bom momento do mercado de carne bovina americano e da demanda chinesa por fontes alternativas ao porco, que sofreu com a gripe africana.

• Ranking InfoMoney-Ibmec 2020: conheça os melhores fundos do país

Com isso, Junqueira espera que as margens da companhia sigam melhorando e aumentando a sua geração de caixa, que permitirá maior distribuição de dividendos aos seus acionistas ou aquisições que possam consolidar sua posição no setor.

“O setor de concessões rodoviárias também tem bom potencial de crescimento neste ano, já que o governo tem conseguido destravar a agenda de licitações”, diz Guimarães, da Levante.

O especialista recomenda os papéis da Santos Brasil (STBP3). “Quando aumenta o PIB, aumentam também as exportações e importações, ou seja, o movimento nos portos. As operações da companhia em Santos podem crescer de duas a três vezes o PIB.”

Nota: Os valores de desempenho das ações nas tabelas da Economatica estavam corretos, mas os nomes das empresas, não. As informações foram corrigidas em 7 de janeiro de 2020, às 18h.

Invista nas melhores small caps da bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!