Culpa do clima

Onda de calor faz despencar produção de Bitcoin de uma das maiores mineradoras do mundo

Medidas de adaptação deixaram pouco mais de 2 mil mineradores offline

Por  CoinDesk -

A Riot Blockchain, uma das maiores mineradoras de Bitcoin (BTC) do mundo, disse em comunicado divulgado nesta quarta-feira (3) que produziu apenas 318 BTCs em julho, quantidade 28% menor que a registrada no mesmo mês do ano passado.

O motivo, disse a empresa, foi o fechamento de algumas de suas operações para lidar com a alta demanda de energia durante uma onda de calor no Texas, nos Estados Unidos.

A mineradora ganhou US$ 9,5 milhões em créditos de energia e outros benefícios com a redução.

“Como a demanda de energia no Conselho de Confiabilidade Elétrica do Texas (ERCOT, na sigla em inglês) atingiu níveis recordes no mês passado, a empresa voluntariamente reduziu seu consumo de eletricidade para garantir que mais energia ficasse disponível”, disse o CEO Jason Lesno em release divulgado à imprensa. O ERCOT supervisiona o fornecimento de energia do estado norte-americano.

Vários mineradores de Bitcoin interromperam temporariamente as operações, pois a demanda por energia disparou em julho devido às ondas de calor que varreram os EUA, principalmente no sul do país.

A Riot reduziu 11.717 megawatts-hora no mês passado, o suficiente para abastecer 13.121 residências médias por 30 dias, disse Les, acrescentando que reduziu os custos de energia para a empresa.

A Riot informou também que realocou mineradores que estavam trabalhando em sua instalação Coinmint, localizada em Massena, em Nova York, para a instalação Whinstone, em Rockdale, no Texas. A mudança deixou pouco mais de 2 mil mineradores offline.

Mantendo sua estratégia de monetizar alguns dos BTCs que minera, a Riot vendeu 275 criptomoedas em julho, gerando US$ 5,6 milhões de caixa. A mineradora agora detém 6.696 unidades do criptoativo.

A Riot disse que seu hashrate atual, ou capacidade de energia de mineração de criptomoedas, é de 4,2 exahash por segundo (EH/s), e espera que o hashrate total suba para 12,5 EH/s até o primeiro trimestre de 2023.

Em comparação, a Marathon Digital, concorrente da empresa, disse que atingirá uma capacidade de hashrate de 23,3 EH/s em 2023.

As ações da Riot caíram cerca de 65% neste ano – o BTC, no mesmo período, registrou queda de 50%. Na manhã desta quarta, as ações da empresa subiram 7%.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe