Radar InfoMoney

Oi (OIBR3) na Anatel, Petrobras (PETR4) aumenta reservas provadas, Americanas (AMER3) anuncia JCP e recompra de ações e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta segunda-feira (31)

Por  Equipe InfoMoney -

O noticiário corporativo desta segunda-feira (31) tem como destaque a Petrobras (PETR3; PETR4), que aprovou a venda de 22 concessões de campos de produção e de águas rasas na Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte. Além disso, a estatal fechou 2021 com aumento de 12% nas reservas provadas. 

Já o Conselho de Administração da Marfrig (MRFG3) aprovou a participação da companhia em follow-on da BRF (BRFS3).

A Americanas (AMER3), por sua vez, aprovou a distribuição aos acionistas de JCP e novo programa de recompra de ações.

A Anatel, por sua vez, marcou para esta segunda-feira uma reunião extraordinária para discutir eventual aprovação da venda dos ativos móveis da Oi para as rivais TIM, Vivo e Claro.

Confira os destaques:

Oi (OIBR3;OIBR4)

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) marcou para esta segunda-feira reunião extraordinária para discutir eventual aprovação da venda dos ativos móveis da Oi para as rivais TIM (TIMS3), Vivo (VIVT3) e Claro.

O assunto, que se arrasta desde o final de 2020 quando as três operadoras ganharam direito sobre os ativos da Oi em um leilão que chegou a ser contestado por rivais como a Algar Telecom, seria decidido na Anatel nesta sexta-feira, também em reunião extraordinária.

Mas o conselheiro Vicente Aquino pediu vistas no processo. A próxima reunião marcada da agência seria em 10 de fevereiro, mas a autarquia decidiu agendar um novo encontro extraordinário para esta segunda-feira, às 16h, sobre o assunto.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

O conselho de administração da Eletrobras aprovou o montante de R$ 121,03 milhões referente ao valor apurado do Ativo Imobilizado em Curso (AIC) da Ceron, atualmente Energisa Rondônia, decorrente do processo de privatização da subsidiária em 2018. Além disso, as empresas assinaram o contrato de ressarcimento do AIC. Com isso, a Energisa Rondônia vai realizar o pagamento do valor apurado de 60 parcelas, com o saldo devedor sendo corrigido por 111% da taxa Selic.

Essa iniciativa e posterior assinatura do contrato encerra o processo de apuração do AIC das seis distribuidoras privatizadas pela Eletrobras. As outras cinco distribuidoras, como Amazonas Energia, Boa Vista Energia (Roraima Energia), Eletroacre (Energisa Acre), Ceal (Equatorial Alagoas) e Cepisa (Equatorial Piauí), tiveram os contratos de ressarcimentos assinados no ano passado.

Em comunicado, a Eletrobras explicou que dado que o AIC não foi considerado no valuation das distribuidoras vendidas, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou a inclusão, no edital de venda e no contrato de compra e venda de ações, de dispositivo que permitisse o compartilhamento com a estatal de benefícios futuros do reconhecimento, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), desse AIC na base de remuneração líquida das distribuidoras.

Petrobras (PETR3;PETR4

A Petrobras (PETR3; PETR4) aprovou a venda de 22 concessões de campos de produção e de águas rasas na Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte.

O valor total da transação, com a 3R Potiguar – uma empresa controlada pela 3R Petroleum Óleo e Gás,  foi de US$ 1,38 bilhões, e de acordo com a estatal brasileira, US$ 110 milhões serão pagos no ato da assinatura do contrato de compra e venda,  US$ 1,04 bilhões no fechamento da transação e US5 235 milhões serão pagos em 4 parcelas anuais de U$ 58,75 milhões a partir de março de 2024.

Dividido nos subpolos de Canto do Amaro, Alto do Rodrigues e Ubarana, o Polo Potiguar, tem 3 concessões marítimas e 19 terrestres e a sua produção no último ano foi de 20,6 mil barris de óleo por dia (bpd) e 58,1 mil m³/dia de gás natural.

A Petrobras também divulgou na sexta-feira (28) as suas estimativas de reservas provadas de óleo, condensado e gás natural, e de acordo com a petroleira, foram produzidos 9,88 bilhões de barris de óleo equivalente no dia 31 de dezembro de 2021, alta de 12%. Deste total, 85% são de óleo e condensado e 15% de gás natural.

O bom momento simboliza um recorde, onde a companhia realizou a maior adição de reservas da sua história, com a reposição total de 219% da produção e com o número de 1,97 bilhão de boe.

Americanas (AMER3

O Conselho de Administração da Americanas (AMER3) aprovou a distribuição aos acionistas de JCP, no valor bruto total de R$ 550.635.973,09, que representa, neste momento, um valor bruto de R$ 0,62096308 por cada ação ordinária.

O valor bruto do JCP por ação ordinária inteira poderá ser atualizado, em função de eventual alteração no número de ações ex-tesouraria da Companhia. Considerando que os acionistas poderão utilizar o crédito do JCP para subscrição de novas ações, o pagamento do JCP ora distribuído ocorrerá após o término do período do exercício do direito de preferência, em 09 de março de 2022.

Além disso, a Americanas (AMER3) divulgou a aprovação de um programa de recompra de até 17,5 milhões de ações. Segundo a gigante do varejo, o plano será válido até o dia 21 de julho de 2023 e tem como objetivo “maximizar a geração de valor para os acionistas, por meio de uma administração eficiente da estrutura de capital”.

As ações estarão disponíveis para planos de remuneração em ações e poderão ser canceladas, revendidas ou mantidas em tesouraria.

Marfrig (MRFG3)

O Conselho de Administração da Marfrig Global Foods (MRFG3) aprovou, nesta sexta-feira (28), a participação da companhia em follow-on da BRF (BRFS3).

O aumento de capital por meio de follow-on da BRF foi anunciado e aprovado na última semana, e a decisão foi primordial para a Marfrig, que é uma acionista minoritária, que tem como foco o aumento de sua posição acionária na BRFS3. Vale lembrar, que no último ano, a processadora de carnes elevou a sua participação na BRF, em 30%.

Iguatemi (IGTI11)

A rede de shopping centers Iguatemi (IGTI11) obteve êxito no quarto trimestre de 2021, com um registro de R$ 4,7 bilhões em vendas totais. O número é 11,8%  acima do esperado, no comparativo com o quarto trimestre de 2019, período este, anterior a pandemia de coronavírus.

Os números reportados pela empresa demonstram uma boa recuperação perante a crise sanitária que assolou o setor de shopping centers. O volume de vendas, de R$ 4,75 bilhões,  representa um recorde para a companhia.

O IGTI11 também destacou o crescimento de 28% em aluguéis em lojas, porém a inadimplência no período de pandemia ainda é um obstáculo, e por isso, a ação do Iguatemi fechou o pregão de sexta-feira com baixa de 1,1%, com o valor de R$ 19,78.

CCR (CCRO3

A CCR (CCRO3) informou que foi celebrado, nesta sexta-feira (28), por sua controlada Concessionaria do Sistema Rodoviário Rio -São Paulo (CCR RioSP) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o Contrato de Concessão consiste na prestação do serviço de exploração da infraestrutura e da prestação do serviço público de recuperação, operação, manutenção, monitoração, conservação, implantação de melhorias, ampliação de capacidade e manutenção do nível de serviço do Sistema Rodoviário Rio de Janeiro (RJ) -São Paulo (SP), sendo: Rodovia BR-116/RJ, entre o entroncamento com a BR-465 no município de Seropédica (km 214,7), e a divisa RJ/SP (km 339,6); Rodovia BR-116/SP, entre a divisa RJ/SP (km 0) e o entroncamento com a BR-381/SP-015, Marginal Tietê (km 230,6);  Rodovia BR-101/RJ, entre o entroncamento com a BR-465, no município do Rio de Janeiro (Campo Grande) (km 380,8), e a divisa RJ/SP (km 599); e Rodovia BR-101/SP -entre a divisa RJ/SP (km 0) e Praia Grande, Ubatuba (km 52,1).

A Concessão terá um prazo de 30 anos, contados a partir da Data da Assunção, nos termos do Edital de Concessão n.º 03/2021. A Data de Assunção e, consequentemente, o termo inicial do prazo da concessão, está prevista para 01 de março de 2022.

Eneva (ENEV3

A Eneva (ENEV3) cancelou a compra do Polo Urucu, que atua na produção de petróleo leve e gás natural na Bacia do Rio Solimões, no Amazonas. A companhia, que ofertou cerca de US$ 600 milhões, venceu a disputa contra a 3R Petroleum que fez uma proposta mais alta, no US$ 1 bilhão, porém, a petroleira desistiu da disputa pela concessão.

Dommo Energia (DMMO3)

A Prisma Capital passou deter 51,99% do capital social votante e total da Dommo Energia (DMMO3), consolidando a sua posição de acionista majoritária na companhia. 

Em comunicado também divulgado nesta sexta, a Dommo informou ter recebido correspondência da Prisma em que esta reitera que pretende reunir-se junto à atual administração da companhia para decidir sobre eventuais mudanças na gestão, e que pretende que a empresa avalie opções estratégicas em seu setor de atuação.

Energisa (ENGI11)

A Energisa (ENGI11) comunicou que, Alson, controlada da empresa, celebrou contrato com a Vision para geração fotovoltaica em MG.

Com a efetivação da operação, por meio da Alsol, o Grupo Energisa passará a ser responsável pela operação de até 41 unidades de geração distribuída  por  fonte  solar, que,  ao final  dos aportes e obras de reforço necessários à  implementação  dos  projetos, poderão adicionar até 136 MWp ao portfólio da Alsol. 

Nesse sentido, a operação deverá  contribuir para reforçar a atuação do Grupo Energisa no segmento de energias renováveis. 

O preço de aquisição a ser pago pela Alsol aos vendedores será de até R$ 75,6 milhões.

Gol (GOLL4

A companhia aérea Gol (GOLL4) divulgou os números do seu leilão organizado pela B3 e realizado no dia 21 de dezembro de 2021,  e de acordo com a companhia de aviação, foram alienadas 9.744 ações preferenciais relacionadas à incorporação dos papéis da Smiles Fidelidade S.A.

O leilão obteve o valor total líquido – isento de taxas, de R$ 177,2 mil e estará disponível para os antigos acionistas da GOLL4 e Smiles até o dia 31 de janeiro de 2022. Para novos acionistas, o valor da ação é o de R$ 18,20.

(com Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe