Oi fará oferta para subscrição de títulos e BTG assumirá controle do Banco Nacional

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta segunda-feira (3)

Ana Paula Ribeiro Felipe Moreira

(Reprodução/Facebook)
(Reprodução/Facebook)

Publicidade

O radar corporativo desta segunda-feira (3) traz o BTG Pactual (BPAC11), que se comprometeu a adquirir o controle acionário do Banco Nacional.

Já a Oi (OIBR3) anunciou o lançamento de uma oferta para subscrição de novos notes, como parte de seu processo de recuperação judicial.

Enquanto isso, a Ambipar (AMBP3) aprovou um novo programa de recompra de ações de emissão da companhia.

Continua depois da publicidade

A Gol (GOLL4) também registrou prejuízo de R$ 395 milhões em abril.

Confira mais destaques:

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

BTG (BPAC11)

O BTG Pactual (BPAC11) se comprometeu a adquirir o controle acionário do Banco Nacional, bem como de sua subsidiária, incluindo todos os seus ativos e passivos remanescentes. O Banco Nacional está em liquidação extrajudicial.

Oi (OIBR3)

A Oi (OIBR3) anunciou o lançamento de uma oferta para subscrição de novos notes, como parte de seu processo de recuperação judicial. A oferta, conhecida como “Rights Offering”, visa à novação e substituição de diversos instrumentos de dívida emitidos no exterior pela companhia.

Ambipar (AMBP3)

O Conselho de Administração da companhia, em reunião realizada em 31 de Maio de 2024, aprovou um novo programa de recompra de ações de emissão da companhia.

Continua depois da publicidade

Gol (GOLL4)


A Gol Linhas Aéreas (GOLL4), que está em recuperação judicial nos Estados Unidos, informou que Eduardo Guardiano Leme Gotilla irá assumir o cargo de diretor vice-presidente financeiro e de relações com investidores da companhia, segundo fato relevante divulgado nesta sexta-feira.

A aprovação do substituto de Mario Tsuwei Liao foi aprovada em reunião do Conselho de Administração da empresa, que passará a atuar como consultor de projetos especiais. A mudança será efetivada a partir da próxima segunda-feira.


A empresa também informou que registrou prejuízo líquido de R$ 395 milhões em abril.

Continua depois da publicidade

Natura (NTCO3)

A Natura &Co Holding (NTCO3) informou que recebeu correspondência da Baillie Gifford Overseas Limited, informando sobre a alienação da participação acionária na empresa de cosméticos.

A gestora chegou, em 30 de maio, a 68.755.800 ações ordinárias, equivalentes a 4,96% do total de ações de emissão da Natura &Co. A Baillie Gifford informou, ainda, que sua participação acionária tem por objetivo o investimento na Companhia, sem intenção de alterar sua composição de controle ou estrutura administrativa.


Profarma (PFRM3)


A rede de distribuição de medicamentos Profarma (PFRM3) anunciou nesta sexta-feira um programa para investimentos em ações de sua controlada, a Rede d1000 (DMVF3), que tem entre suas bandeiras as redes Rosário e Farmalife.

Segundo fato relevante, o Conselho de Administração da Profarma aprovou uma proposta de investimento em ações de sua contorlada por meio de operações no mercado de Bolsa. Isso será feito em até seis meses e no limite de até 717.700 ações da DMVF3.