Destaques da bolsa

OGX cai mais de 5%, Petro também recua e Embraer sobe 4,5%; veja destaques

Ação da Cosan também se destacou positivamente nesta sessão; frigoríficos voltaram a ficar em evidência

SÃO PAULO – O Ibovespa iniciou a semana com leve queda de 0,06%, aos 59.566 pontos, após ter operado boa parte da sessão no positivo. A OGX Petróleo (OGXP3) terminou esta segunda-feira (17) como a pior ação do índice ao registrar queda de 5,27%, aos R$ 4,31, enquanto os papéis do Embraer (EMBR3) subiram 4,54%, aos R$ 13,85, liderando os ganhos. 

Os papéis de blue chips chamaram a atenção nessa sessão por causa do vencimento de opções, que traz volatilidade a esses ativos. As ações ordinárias da Petrobras (PETR3) recuaram 1,61%, terminando a R$ 20,22, enquanto os papéis preferenciais (PETR4) tiveram queda de 1,43%, aos R$ 19,92. Já a Vale (VALE3; VALE5) viu suas ações ordinárias registrarem ganhos de 1,94%, aos R$ 42,00, ao passo que os preferenciais subiram 1,41%, aos R$ 40,31. 

Frigoríficos caem
As ações dos frigoríficos também chamaram a atenção nessa sessão, com destaque para os papéis da Minerva (BEEF3), que registraram queda de 1,47%, terminando aos R$ 10,05 – invertendo para o negativo nos últimos 30 minutos de negociação. Enquanto isso, os ativos do JBS (JBSS3) caíram 4,03%, para R$ 5,71, enquanto as ações do Marfrig (MRFG3) subiram 2,22%, terminando o dia aos R$ 8,74.

Além de estarem corrigindo a forte alta da sexta-feira, esse tipo de papel ainda precisa precificar o cenário dos embargos à carne nacional e seus impactos – que trazem incertezas para essas ações. “Esses papéis estão com muita volatilidade por conta dessas notícias”, avalia Henri Evrard, analista da Infinity Asset. 

Cosan é uma das maiores altas
Analistas preveem que as ações da Cosan Ltd (CZLT11, R$ 35,77, +2,05%)., sócia da Royal Dutch Shell Plc, a maior processadora de cana-de-açúcar do mundo, vão disparar com o plano do bilionário Rubens Ometto de abrir mão de seu poder de voto dez vezes maior do que os demais acionistas, informou a agência de notícias Bloomberg. Em reflexo, as ações da CSAN3 registram uma das maiores altas do Ibovespa. Os papéis da Cosan subiram 2,77%, aos R$ 41,18.

Um rumor como esse abre as portas da empresa para atingir um novo nível de governança corporativa, mais transparente com o mercado, diz Evrard. “O mercado fica mais confortável com esse tipo de postura. A ideia é que isso facilite a entrada de novos investidores”, disse. 

Com esse passo na condução do processo de governança, o mercado pode minimizar uma das preocupações em relação à Cosan. O desenho de uma estrutura simplificada, que ainda está em andamento, tem sido elogiado. Mas analistas ainda estão na expectativa de como será feita a deslistagem da Cosan Limited, em Nova York – uma história que teve origem em 2007.

Latam aumenta capital e BM&FBovespa congela ativo
Em breve comunicado, a BM&FBovespa anunciou nesta tarde a suspensão dos negócios dos papéis da Latam (LATM11) a partir das 13h48, até que a companhia dê mais esclarecimentos sobre o aumento de capital que pretende realizar. Com último negócio às 13h38, o papel registrou queda de 2,32%, aos R$ 47,09.

Na manhã de sábado a empresa informou que iniciou um procedimento no Chile para levantar US$ 73,95 milhões via emissão de 7,4 milhões de ações. 

PUBLICIDADE

Segundo a empresa, esse valor será usado para despesas gerais, de modo a restaurar o caixa da Latam após os desembolsos para comprar as ações da TAM em oferta pública na BM&FBovespa.

Aqueles que tivererm BDRs (Brazilian Depositary Receipts) da empresa poderão manifestar o interesse em participar da subscrição de 21 de dezembro até 11 de janeiro, levando em conta a posição acionária de 15 de dezembro.