Recuperação judicial

Odebrecht adia assembleia de credores em 45 dias

Eduardo Munhoz, advogado da Odebrecht, disse que as negociações com os credores estão avançando

Aprenda a investir na bolsa

A assembleia de credores do grupo Odebrecht foi adiada para o dia 18 de março. O plano de recuperação judicial está previsto para ser entregue uma semana antes, no dia 13 de março. A companhia tem uma dívida declarada de R$ 98,5 bilhões.

A decisão foi tomada nessa quarta-feira, 29, em reunião que durou pouco mais de 20 minutos e teve apenas um voto contrário ao adiamento de uma entidade que detém participação inferior a 1% na companhia.

Eduardo Munhoz, advogado da Odebrecht, disse que as negociações com os credores estão avançando. “Existem pontos de divergência, mas não um impasse entre a companhia e os credores. Não é normal tantos adiamentos, mas sentimos que a negociação está avançando, ficando mais madura.”

Aprenda a investir na bolsa

A proteção à Justiça foi pedida em junho do ano passado. Entre os credores estão Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Santander e BNDES, detentores de créditos de R$ 13 bilhões garantidos por ações da petroquímica Braskem.

A Caixa, que não tem essa mesma garantia, tem sido um ponto discordante na estratégia de recuperação. Há ainda um impasse com o BNDES, maior credor entre as instituições públicas, com R$ 8,7 bilhões. O banco de fomento quer tirar a Odebrecht do controle da Atvos, empresa de açúcar e álcool do grupo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!